Artigo

«12 Anos Escravo» é o grande vencedor dos prémios do cinema independente

A última grande cerimónia de entrega de prémios antes dos Óscares é a dos Independent Spirit Awards, em que «12 Anos Escravo» venceu em toda a linha, com nada menos que cinco troféus. «O Clube de Dallas» também saiu vencedor.

Melhor Filme, Melhor Realizador ( Steve McQueen), Melhor Atriz Secundária ( Lupita Nyong'o), Melhor Argumento ( John Ridley) e Melhor Fotografia (Sean Bobbitt) foram os cinco troféus que «12 Anos Escravo» conquistou nos Independent Spirit Awards, que celebram o cinema independente norte-americano e são atribuídos pela Film Independent, uma organização sem fins lucrativos dedicada à promoção do cinema independente.

O drama sobre a escravatura só perdeu nas categorias de Melhor Ator e Melhor Ator Secundário para «O Clube de Dallas», com Matthew McConaughey e Jared Leto a voltarem a bater Chiwetel Ejiofor e Michael Fassbender. O galardão de Melhor Atriz voltou a ir parar às mãos de Cate Blanchett por «Blue Jasmine».

«Fruitvale Station - A Última Paragem» venceu como Primeiro Filme e «A Vida de Adèle: Capítulos 1 e 2» como Melhor Filme Internacional.

Eis a lista completa de vencedores:

Melhor Filme: «12 Anos Escravo»

Melhor Realizador: Steve McQueen, por «12 Anos Escravo»

Melhor Atriz: Cate Blanchett, por «Blue Jasmine»

Melhor Ator: Matthew McConaughey, por «O Clube de Dallas»

Melhor Atriz Secundária: Lupita Nyong’o, por «12 Anos Escravo»

Melhor Ator Secundário: Jared Leto, por «O Clube de Dallas»

Melhor Argumento: John Ridley, por «12 Anos Escravo»

Melhor Primeiro Filme: «Fruitvale Station - A Última Paragem», de Ryan Coogler

Melhor Primeiro Argumento: Bob Nelson, por «Nebraska»

Prémio John Cassavetes (atribuído à melhor longa-metragem feita por menos de 500 mil dólares): «This is Martin Bonner», de Chad Hartigan

Melhor Fotografia: «12 Anos Escravo»

Melhor Montagem: «Short Term 12»

Melhor Documentário: «20 Feet From Stardom», de Morgan Neville

Melhor Filme Internacional: «A Vida de Adèle: Capítulos 1 e 2» (França), de Abdellatif Kechiche

Comentários