Artigo

«7 Pecados Rurais» vence Prémio Áquila para melhor filme

A produção de Nicolau Breyner foi ainda distinguida pela «actuação extraordinária» dos seus atores na votação feita «online».

«7 Pecados Rurais» venceu quatro das seis categorias de cinema dos Prémios Áquila, incluindo o prémio de melhor filme, atribuído a uma produção «que tenha tido distribuição comercial em Portugal durante o ano de 2013 ou 2014 [...] cuja identidade narrativa, opções estéticas e valor artístico o distinga dos demais», de acordo com a organização, a cargo da Fénix Associação Cinematográfica.

Nos prémios atribuídos na noite de domingo em Lisboa, João Paulo Rodrigues e Melânia Gomes venceram, respetivamente, os prémios de melhor ator e atriz principal, pelo mesmo filme, destinados a distinguir «uma actuação extraordinária». Nicolau Breyner recebeu ainda o prémio de melhor realizador pelo sucesso que levou 324 mil espectadores às salas nacionais.

Já o filme «Os Maias», adaptação cinematográfica do romance homónimo de Eça de Queirós, conquistou os galardões de melhores ator e atriz secundários, atribuídos a João Perry e Rita Blanco.

A organização atribuiu ainda três Prémios Áquila especiais: o Prémio Condor (Revelação) ao luso-francês Ruben Alves, realizador de «A Gaiola Dourada», o Prémio Fénix (Carreira), à atriz Rita Blanco, e o Prémio Excelsior à Fundação Calouste Gulbenkian, pelo apoio ao cinema e ao audiovisual.

Os prémios Áquila são uma iniciativa da Fénix Associação Cinematográfica, criada em janeiro, com o objetivo de «dinamizar e prestigiar a televisão e o cinema português», mas todos os vencedores serão escolhidos pelos espetadores portugueses, por votação «online».

Os Prémios Áquila são atribuídos em 12 categorias, como melhor realização, longa-metragem e curta-metragem, série, minissérie ou telefilme, representação masculina e feminina, em cinema e televisão.

Os 52 nomeados foram escolhidos por uma comissão composta por 50 pessoas, entre as quais a produtora Ana Costa, as atrizes Carla Chambel, Ana Zanatti e Lídia Franco, o ator Vítor de Sousa, o realizador João Garção Borges, Cristina Matos Silva, responsável pela Lisbon Film Comission, e o gestor cultural Miguel Honrado.

A cerimónia decorreu no Cinema São Jorge, em Lisboa, com apresentação de Filomena Cautela.

A votação do público foi feita através do endereço www.premiosaquila.pt, na internet.

Segundo a associação Fénix, presidida por Vasco Rosa, os Prémios Áquila são os únicos que distinguem, em simultâneo, a mais recente produção portuguesa de cinema e televisão.

Comentários