Artigo

«A Desaparecida» de John Ford regressa às salas portuguesas

Uma das obras-primas do lendário realizador americano estreia a 28 de agosto em cópia restaurada na abertura da sala Cinema Ideal, em Lisboa.

«A Desaparecida» foi eleito o sétimo melhor filme de todos os tempos pela revista Sight and Sound, publicação do British Film Institute. Cheio de momentos inolvidáveis do princípio até ao desfecho, é considerado ainda uma das obras-primas do mais clássico dos realizadores clássicos americanos, John Ford e são muitos os que consideram o melhor «western» esta história de um ex-soldado, Ethan Edwards ( John Wayne, na sua 12ª colaboração com o cineasta), que procura durante anos a sobrinha ( Natalie Wood) raptada pelos Comanches.

Foi este filme o eleito, juntamente com «E Agora? Lembra-me», de Joaquim Pinto, para a abertura do Cinema Ideal, a recuperada sala de cinema mais antiga da capital, que já foi Salão Ideal, depois Cinema Ideal, Cine Camões e Paraíso. Localizado na Rua do Loreto, tem capacidade de cerca de 200 lugares, uma cafetaria e uma livraria, vai estar aberto cerca de 14 horas por dia, e ao fim de semana terá sessões para famílias. O projeto de recuperação, do arquiteto José Neves (Prémio Secil de Arquitetura 2012), custou cerca de 500 mil euros, incluindo equipamento.

Comentários