Artigo

A Pantera Cor-de-Rosa vai renascer em animação por computador

Depois de «Scooby-Doo» e «Zé Colmeia», a Pantera Cor-de-Rosa também vai ser recriada em animação por computador numa longa-metragem de imagem real. O realizador será David Silverman, um dos responsáveis por «Os Simpsons».

Ao contrário das [/a]longas-metragens com o título [a|http://cinema.sapo.pt/filme/the-pink-panther-0]«Pantera Cor-de-Rosa», centradas nas desventuras do destravado Inspetor Clouseau, o novo filme vai centrar-se mesmo no felino que dá nome à série, e que será animado por computador de forma foto-realista num cenário de imagem real, à imagem do que sucedeu em «Scooby-Doo» ou «Zé Colmeia». O realizador será David Silverman, um dos responsáveis pela série «Os Simpsons» e que assinou «Os Simpsons: O Filme», com Michael Price, um dos escribas da série, em negociações para escrever o argumento.

A história será uma intriga internacional em redor do roubo de uma jóia, em que a Pantera não falará, como sucede na série de curtas-metragens de animação. O Inspector Clouseau não aparecerá mas a icónica banda sonora de Henry Mancini será utilizada.

Na produção do novo filme estarão Walter Mirisch, produtor-executivo dos filmes e das séries de televisão da Pantera, e Julie Andrews, viúva de Blake Edwards, que realizou as fitas do Inspetor Clouseau onde a personagem surgiu, que sublinhou em comunicado estar «encantada que o legado de Blake da icónica série da Pantera Cor de Rosa continue a crescer no seu novo formato híbrido [entre animação e imagem real]. É excitante que este «próximo passo» da nossa Pantera seja apreciado por uma quarta geração de público. Sindo que o Blake nos está a encorajar».

A Pantera Cor-de-Rosa surgiu em 1963, no genérico de abertura da comédia «A Pantera Cor-de-Rosa», realizada por Edwards e protagonizada por David Niven e Peter Sellers, este no papel do desastrado Inspetor Clouseau. O sucesso da série levou não só a vários outros filmes protagonizados por Sellers (e mais recentemente por Steve Martin), quase sempre com «Pantera Cor-de-Rosa» no título e genérico animado com o felino, mas também a uma série de curtas-metragens para cinema de enorme sucesso, cujo primeiro filme, «A Pink Phink», ganhou logo o Óscar. Seguiram-se várias séries para a televisão e uma quantidade enorme de merchandising.

Comentários