Artigo

Alunos enganam professor de liceu para mostrar «As Cinquenta Sombras de Grey»

Um grupo de alunos cheio de iniciativa e um professor com uma notável falta de atenção aos fenómenos populares estiveram na origem do episódio que aconteceu sala de liceu de West Virginia.

«As Cinquenta Sombras de Grey» foi o filme escolhido para ser exibido numa sala de aula de um liceu em West Virginia, nos EUA.

A escolha do controverso filme sobre Anastasia Steele, uma ingénua estudante universitária que inicia uma relação sadomasoquista com Christian Grey, um jovem milionário, surgiu após os alunos convencerem um professor que devia ser essa a recompensa pelos seus bons resultados escolares.

Infelizmente para os jovens, um funcionário que por acaso passava pelo corredor reconheceu o filme e terminou com o visionamento após 10 minutos e muito antes das cenas mais polémicas (uma das críticas ao filme era precisamente demorar cerca de 40 minutos até surgirem os momentos mais quentes).

De acordo com a notícia do Charleston Daily Mail, o professor, cuja identidade não foi revelada, ignorava completamente o conteúdo do filme.

«Direi que foi um enorme falta de clarividência de um professor normalmente muito competente. Ele não fez uma pesquisa sobre o filme ou sequer perguntou sobre o tema», afirmou o diretor do liceu Jeff Woofter.

As políticas do estabelecimento no Condado de Hampshire County proíbem os alunos de ver qualquer tipo de filmes nas salas de aula. Woofter recusou informar se foram tomadas medidas disciplinares.

O filme rendeu quase 600 milhões de dólares a nível mundial e baseia-se numa trilogia da escritora E.L. James que vendeu mais de 100 milhões de exemplares e que foram colocados em muitas listas de livros banidos.

CINEMA ERÓTICO NO GRANDE ECRÃ

Comentários