Artigo

«Até Amanhã, Camaradas» chega ao cinema no início de novembro

A mini-série de Joaquim Leitão que adaptava o livro de Manuel Tiago vai ter uma versão para cinema, que estreia já no início de novembro.

Portugal, 1944. Num país oprimido por uma ditadura retrógrada, servida por uma polícia política implacável (a PIDE), há quem resista e se organize para mobilizar o povo para a luta pelo pão e pela liberdade. Mesmo que isso lhe possa custar a prisão, torturas, ou até a vida. Pessoas como Vaz, Ramos, António e Paulo militantes e funcionários do Partido Comunista, que desenvolvem a sua acção na clandestinidade, reorganizando o Partido nas zonas dos arredores de Lisboa e do Ribatejo, ao mesmo tempo que preparam uma grande jornada de luta, com greves e marchas contra a fome.

«Até Amanhã, Camaradas», publicado em 1975 e assinado por Manuel Tiago (pseudónimo de Alvaro Cunhal) foi adaptado a uma minisérie televisiva de seis episódios por Joaquim Leitão, estreada em 2005. Essa mesma série vai agora estrear em cinema, em versão mais reduzida, com estreia a 3 de novembro.

O elenco é de luxo e integra nomes como Gonçalo Waddington, Cândido Ferreira, Leonor Seixas, Paulo Pires, Marco d’Almeida, Adriano Luz e Carla Chambel.

Comentários