Artigo

Bebé falso de «Sniper Americano» alvo de gozo

É a confirmação da popularidade do filme de Clint Eastwood: a polémica história foi ultrapassada pelas imagens do que já é considerado o bebé mais falso da história do cinema.

Aparentemente, um filme que custou 60 milhões de dólares recorreu a uma boneca de plástico de 20 dólares para uma das cenas mais importantes, envolvendo os atores Bradley Cooper e Sienna Miller.

O sucesso comercial sem precedentes confirma que «Sniper Americano» é um fenómeno que atravessa todos os EUA, mas a confirmação do impacto cultural e social, apenas ao alcance de muito poucos filmes, surgiu nas últimas horas com a divulgação de imagens em que a produção recorreu ao que se percebe claramente ser um bebé falso.

A sua utilização terá sido um recurso de última hora: de acordo com um comentário no Twitter, entretanto apagado, do argumentista Jason Hall, um primeiro bebé verdadeiro «apareceu com febre» e o segundo nem compareceu.

Nessa altura, Eastwood, que tem a reputação de ser um realizador bastante prático que não gosta de perder tempo, decidiu-se pela alternativa. E se as opiniões se dividem sobre Chris Kyle, o mais letal atirador da história do exército americano, o estratagema conseguiu fazer o pleno das opiniões.

Descrito como «assustador», «robótico», «plástico» e «morto», ridicularizado por críticos e espectadores, já foi considerado o bebé mais falso alguma vez visto no cinema.

«Sniper Americano» estreia esta semana em Portugal.

Comentários