Artigo

"Blade Runner 2049" é um dos melhores filmes de 2017? Críticos dizem que sim

Os críticos estão deslumbrados com a sequela de "Blade Runner: Perigo Iminente", considerado um dos grandes filmes da história do cinema. Há quem garanta que "2049" é melhor.

"Blade Runner: Perigo Iminente" é, formalmente a história do polícia especial Rick Deckard, interpretado por Harrison Ford, e a perseguição de "replicantes" em fuga.

O filme de 1982 de Ridley Scott também é um títulos maiores da ficção científica e da história do cinema.

Esta sexta-feira chegou ao fim o embargo às críticas da sequela, "Blade Runner 2049", e parece que valeu a pena esperar 35 anos: o tom geral é que se trata de um dos melhores filmes de 2017.

A Esquire tranquiliza logo no título, garantindo que "é a sequela triunfante que os fãs merecem". A Rolling Stone vai no mesmo sentido e acrescenta que "cada minuto deste filme estimulante fascinante é um festim visual para deleitar".

A Entertainment Weekly também destaca o "arrebatador festim visual", mas acrescenta que o filme "procura, e encontra, algo notável: a elevação do cinema comercial a grande arte".

"Um gigantesco espetáculo de pura loucura alucinada" é o título da crítica do The Guardian, enquanto o IndieWire fala de um "filme espantoso de ficção científica".

Para a revista Empire, "2049" “é tão corajoso como o 'Blade Runner' original e ainda mais bonito (especialmente se for visto no IMAX). Visivelmente imaculado, lidando com temas tão dolorosos como distorcidos, 2049 é, sem dúvida, um bom ano. E um dos melhores de 2017".

A Variety é ainda mais elogiosa: "Não tenham dúvidas: enquanto o 'Blade Runner' acabou por ser (eventualmente) abraçado pelo seu potencial não concretizado, a sua sequela coloca-se como um dos grandes filmes de ficção científica de todos os tempos", acrescentando que o realizador Denis Villeneuve volta a fazer o mesmo que no seu filme anterior, "O Primeiro Encontro", isto é, "subverte o género para favorecer uma investigação complexa sobre a natureza da própria alma".

Outro artigo da Variety assegura que, a começar desde logo pelo trabalho de fotografia, "Blade Runner 2049" pode ser o "Mad Max: Estrada da Fúria" do próximo ano nos Óscares (Roger Deakins tem 13 nomeações e nenhum prémio). O IndieWire avança desde logo com nomeações para Filme, Realização, Argumento Original, Ator (Ryan Rosling) e... ator secundário para Harrison Ford.

O ator parece ser uma das surpresas do filme: vários textos destacam que é um dos seus melhores trabalhos e insistem que a sua presença aqui não é para satisfazer os fãs, como em "Star Wars: O Despertar da Força": o The Telegraph considera-o "extraordinário no 'blockbuster mais espetacular e provocador do nosso tempo".

Para não deixar qualquer dúvida, o ScreenCrush anuncia também no título que "Blade Runner 2049" "é melhor do que o original" e maravilha-se: "é como se alguém tivesse desafiado o realizador Denis Villeneuve e o diretor de fotografia Roger Deakins para fazerem o filme de ficção científica visualmente mais espetacular do século — e depois eles realmente conseguiram".

E acrescenta que pode ser visto sem som: "Cada plano aqui conta uma história".

Para conferir em Portugal já a partir de 5 de outubro.

Trailer.

Comentários