Artigo

Borat já não vai ser Freddie Mercury no cinema

O ator e humorista britânico Sacha Baron Cohen, celebrizado como Borat e Bruno, acaba de sair do projeto que o levaria a interpretar a vida de Freddie Mercury no cinema, informou seu porta-voz.

O «biopic» de Freddie Mercury, com argumento de Peter Morgan, nomeado ao Óscar por «A Rainha» e «Frost/Nixon», já não terá Sacha Baron Cohen como protagonista, a encarnar o mítico vocalista dos Queen. O agente do ator afirmou que a sua saída do projeto se deveu a «diferenças criativas» quanto a visão para o projeto dos outros elementos da banda.

O filme - ainda sem título e sem data prevista para lançamento - está a ser produzido pela GK Films, em sociedade com Robert De Niro, Tribeca Productions e a Queen Films.

De acordo com a «Deadline Hollywood», Cohen queria explorar no filme o lado mais libertino da vida de Mercury, o que contrastava com a visão dos outros elementos do grupo, que queriam um filme orientado para toda a família. A participação de Baron Cohen no projeto foi confirmada há pelo menos três anos.

Mercury morreu em 1991, aos 45 anos, vítima de SIDA. Formada por Mercury, pelo guitarrista Brian May, o baterista Roger Taylor e o baixista John Deacon, Queen foi uma das bandas com maiores vendas no mundo.

Atualmente, Sacha Baron Cohen está a trabalhar numa paródia aos filmes de espionagem, produzida pelos estúdios Paramount.

Comentários