Artigo

Hollywood: 40 mil cenas de nudez reunidas num cartaz gigante

Para celebrar o seu 18º aniversário, o site Mr. Skin resolveu fazer uma ação de marketing singular: colocar um “billboard” em Hollywood com mais de 40 mil cenas de nudez no cinema.

Lançado a 10 de agosto de 1999, o site Mr. Skin tem-se especializado na localização e divulgação das mais diversas cenas de nudez feminina no cinema e na televisão, sempre com muito humor.

O criador e principal promotor do site, Jim McBride, tornou-se conhecido com a alcunha de Mr. Skin.

Segundo o Hollywood Reporter, para assinalar o 18º aniversário do Mr. Skin, McBride, que ironiza dizendo “agora estamos finalmente legais”, preparou uma manobra de marketing espetacular: afixou um cartaz gigantesco na esquina da Hollywood Boulevard com a La Brea Avenue, com screenshots de todas as 43.412 cenas de nudez feminina que estão no site, que vão da de Hedy Lammar no filme “Ecstasy” em 1933 à de Alison Brie na recente série da Netflix “Glow”. Susan Sarandon e Angelina Jolie são as estrelas com mais cenas de nudez apresentadas, respetivamente 15 e 14.

Hoje em dia, com cerca de nove milhões de visitantes por mês e um custo de 72 dolares anuais para acesso completo, o site conseguiu desenvolver uma relação saudável com os estúdios de Hollywood, que até já o terão utilizado como ferramenta de marketing.

Em 2013, McBride, agora com 54 anos e pai de três filhos, criou o Mr. Man, com o mesmo pressuposto mas centrado apenas na nudez masculina, embora já tenha admitido algum desapontamento por o projeto estar a ser muito menos popular que o anterior, e pelo facto do número de mulheres a visitá-lo ser menor que o de homens.

A rampa para o sucesso e o reconhecimento do site em Hollywood terá acontecido graças ao filme “Um Azar do Caraças”, em que um grupo de amigos preguiçosos (composto por nada menos que Seth Rogen, Jay Baruchel, Jonah Hill, Jason Segel e Martin Starr) passam o tempo a traçar planos para criar um site que compila as cenas de nudez nos filmes, descobrindo no final que esse espaço já existe e se chama Mr. Skin.

Comentários