Artigo

Catherine Deneuve detesta selfies e «famosos» das redes sociais

A atriz refletiu sobre a existência das estrelas de cinema na véspera do seu filme, «La Tête Haute», abrir o Festival de Cannes.

A atriz francesa Catherine Deneuve aconselhou as estrelas de cinema a «mostrarem-se pouco» e disse «detestar selfies» numa entrevista publicada antes de sua participação no Festival de Cannes.

«Na França, não existem mais estrelas. Uma estrela é alguém que deve mostrar pouco e permanecer discreta, na reserva», afirmou a atriz ao Journal du Dimanche.

O filme «La Tête Haute» [«Cabeça Erguida», em tradução livre], que mostra Deneuve no papel de uma juíza de menores que tenta reabilitar um criminoso, abrirá o Festival de Cannes na próxima quarta-feira.

«Com a era digital, ocorre uma intrusão em tudo, em todos os lugares, em qualquer altura. Vemos imenso sobre pessoas muito famosas, com milhões de seguidores... e que fizeram absolutamente nada», acrescenta.

Deneuve, que raramente concede entrevistas, admite ter deliberadamente um relacionamento «limitado» com a tecnologia.

«O telemóvel é muito prático. Desligo-o quando necessário, nunca me sento à mesa com meu telefone. É maravilhoso conseguir tirar fotografias, mas odeio selfies... tirar sempre fotografias de nós mesmos, exibir no FaceTime, torna tudo banal. Esta ideia de que estamos sempre no processo de olhar para nós a fazer alguma coisa em vez de vivê-las é terrível», avaliou.

Noutro momento da entrevista, a atriz, que aos 71 anos, permanece o rosto do Cinema Francês, referiu ainda que o Festival de Cannes não é mais o mesmo.

«Costumava ser muito glamoroso... é muito menos nos dias de hoje. Ainda é um desafio para os atores. Uma pessoa chega ao fundo daquela enorme escadaria, com a passadeira vermelha, as câmaras da televisão e fotógrafos... é realmente algo impressionante, mas desaparece tudo num ápice. É-se rainha por um dia a partir das sete da tarde e à meia noite termina tudo».

Comentários