Artigo

Chris Pratt não estava à espera das más críticas de "Passageiros"

A estrela de "Guardiões da Galáxia" admitiu que foi apanhada completamente de surpresa pelas reações negativas ao filme de ficção científica que fez com Jennifer Lawrence.

Chris Pratt prepara-se para voltar a dominar as bilheteiras com "Guardiões da Galáxia 2", a sequela do filme de 2014 que o tornou uma estrela de cinema.

Também é o primeiro filme desde "Passageiros", uma outra aventura no espaço em que ele e Jennifer Lawrence eram dois dos cinco mil passageiros a caminho de uma nova vida noutro planeta até que a sua viagem sofria uma reviravolta quando as cápsulas de hibernação os acordavam 90 anos antes da chegada ao seu destino.

A descoberta da razão para os dois terem acordado não caiu bem em muitos críticos, que tiveram reações negativas que o ator não estava à espera.

"Sim, realmente surpreenderam. Fui mesmo apanhado de surpresa por elas. Sem dúvida que foi uma lição", admitiu à Variety.

"Pessoalmente, acho que o filme é muito bom, estou muito orgulhoso dele. Vou ter curiosidade para ver se se vai sustentar — as críticas e o filme", acrescentou.

"Estou orgulhoso do resultado do filme e acabou por recuperar o investimento feito pelo estúdio", defendeu, numa referência aos 300 milhões de dólares de receitas mundiais, que terão compensado o orçamento de 110 milhões [normalmente os filmes precisam de fazer três vezes o que custaram para os estúdios começarem a ter lucros depois de todas as despesas e o que fica para outros parceiros].

"Mas o balanço dos críticos é desproporcionalmente negativo em relação ao do Cinemascore [as sondagens junto dos espectadores à saída das salas]", notou, citando o Rotten Tomatoes, que agrega as críticas para chegar a um veredito.

"Tem a mesma percentagem do 'O Segurança do Shoping', talvez pior", notou.

De facto, esse filme tem 33% de opiniões positivas e "Passageiros" ficou pelos 31%, mas Pratt diz que está em paz com o assunto.

"Nunca quero estar numa situação em que estou a culpar os críticos por não gostarem de um filme. Portanto, vou parar de falar. É o que é e estou orgulhoso dele", concluiu.

Comentários