Artigo

Crânio do realizador de "Nosferatu, o Vampiro" foi roubado

O túmulo de Friedrich Wilhelm Murnau foi profanado, no mais recente caso de perturbação dos locais de repouso que já atingiu estrelas como Marilyn Monroe, James Dean e Charlie Chaplin.

O crânio do cineasta Friedrich Wilhelm Murnau foi roubado do seu túmulo, informaram os responsáveis do cemitério de Stahnsdorf, nos arredores de Berlim.

O realizador de filmes como "Nosferatu, o Vampiro", um clássico do expressionismo alemão, e de "Aurora" um marco do cinema americano distinguido com vários prémios na primeira cerimónia dos Óscares faleceu num acidente de automóvel em 1931. Os seus restos mortais foram embalsamados e estavam bem conservados envolvidos num sudário.

Segundo o jornal Bild, a profanação ocorreu entre 4 e 12 de julho e o alvo era deliberado, já que os ladrões deixaram intactos os caixões dos irmãos que se encontravam no mesmo túmulo. As autoridades não descartam a hipótese de se tratar de um roubo relacionado com práticas satânicas uma vez que foram encontrados restos de cera derretida sob o caixão.

O mausoléu com o caixão de Murnau já fora alvo de um episódio semelhante nos anos 1970 e está longe de ser caso único envolvendo os locais de repouso de personalidades do cinema.

OS OUTROS CASOS CONHECIDOS

Comentários