Artigo

Daniel Craig pode voltar a ser 007 não uma mas duas vezes

Ainda nada foi garantido oficialmente, mas o tablóide britânico "The Sun" afirma que, após um período de incerteza, Daniel Craig terá aceitado interpretar James Bond em dois novos filmes.

Ainda nada foi garantido oficialmente, mas o tablóide britânico "The Sun" afirma que, após um período de incerteza, Daniel Craig terá aceitado interpretar James Bond em dois novos filmes.

Após a estreia de "Spectre", o mais recente filme da série 007, Daniel Craig tem tido reacções diversas em relação à sua continuidade no papel de James Bond. Logo em outubro de 2015, em entrevista à revista Time Out, quando lhe perguntaram se iria voltar a ser 007, ele respondeu "Agora? Preferia... cortar os pulsos. Não, não de momento. Não, de todo. Está tudo bem. Acabei com isso por agora. Terminou. Tudo o que quero agora é seguir em frente".

Porém, em outubro de 2016, em entrevista à revista "Time", o ator já afirmou que "naquilo que me diz respeito, tenho o melhor trabalho do mundo. Vou continuar enquanto ainda me divertir. Se parasse de o fazer, sentiria imensa falta".

Esta variação de opiniões, e o facto de Craig já ter 49 anos, têm lançado a imprensa e os fãs nas habituais especulações sobre quem será o seu sucessor no papel do agente secreto com ordem para matar, e sobre quem será o próximo realizador, uma vez que Sam Mendes já confirmou que não regressará para trás das câmaras.

O tablóide britânico "The Sun" vem agora afirmar que a produtora da série Barbara Broccoli terá convencido Craig a assinar não apenas para um 25º filme da série oficial de 007, mas também para um 26º, que seria um remake de "007 - Ao Serviço de Sua Majestade", o filme de 1969 em que George Lazenby encarnou James Bond.

Já era oficial que Neal Purvis e Robert Wade continuarão a ser os argumentistas de serviço e que a estreia mundial será a 8 de novembro de 2019, hevendo indicações que o filme será uma sequela direta de "Spectre" e não uma aventura isolada.

Agora, uma fonte interna da produção citada pelo "The Sun", terá declarado que "houve muitas conversas sobre quem seria o próximo Bond mas a Barbara conseguiu convencer o Daniel a assinar por mais dois filmes. Eles é adorado pelo público no mundo inteiro e motivou um verdadeiro renascimento dos filmes nas bilheteiras, por isso os patrões não o queriam perder ainda".

A fonte afirmou ainda que "o argumento está quase pronto para o 25º filme, provisoriamente entitulado "Shatterhand" e agendado para estrear em novembro de 2019, por isso não há tempo a perder em garantir a presença do Daniel. Mas o acordo está quase fechado e a ideia de regressar "Ao Serviço de Sua Majestade" para o 26º filme é muito excitante".

Comentários