Artigo

Daniel Radcliffe vai fazer «Grand Theft Auto»

O filme terá como base não o videojogo, mas o conflito entre um dos seus criadores e o advogado que queria banir a violência do meio.

Daniel Radcliffe está na fase final das negociações para ser um dos protogonistas de «Grand Theft Auto» para a BBC Films.

De acordo com o Hollywood Reporter, a rodagem começa a 20 de abril e tem como base um livro de David Kushner intitulado «Jacked: The Outlaw Story of Grand Theft Auto».

Não se trata de mais uma adaptação cinematográfica baseado num jogo de computador, mas antes da história verídica que opôs o criador do «Grand Theft Auto» (GTA) a um advogado de Miami que queria banir a violência dos videojogos.

No início do século XXI, Sam Houser, criador do jogo com o irmão Dan, e também presidente da Rockstar Games, a empresa que desenvolveu ainda videojogos como «Max Payne» e «Red Dead», que alguns defendem ter aumentado o coeficiente de violência, foram alvo de repetidos ataques por parte do pouco ortodoxo advogado ativista Jack Thompson, que já era conhecido por atacar outras empresas de entretenimento por darem destaque ao sexo e rap quando virou a sua atenção para o que entendia ser uma obsessão da indústria dos videojogos pela glorificação da violência.

«GTA», cuja primeira versão fora lançada em 1997, tornou-se um dos seus alvos favoritos até que o comportamento inapropriado conduziu à revogação da sua licença por parte da Ordem dos Advogados.

O ator da saga «Harry Potter» ficará com o papel de Sam Houser, mas o papel de Thompson ainda não foi atribuído.

Já com 15 títulos, «GTA» continua a ser um dos videojogos mais rentáveis, aclamados e criticados do mercado. Ao todo, já foram lançados 15 títulos.
Daniel Radcliffe: as imagens de um ator prodígio

Comentários