Artigo

Darren Aronofsky vai presidir ao júri do Festival de Berlim 2015

O cineasta de «A Vida Não é Um Sonho» e «Noé» é defendido pela organização como um «protagonista maior do cinema de autor contemporâneo».

O realizador, produtor e argumentista norte-americano Darren Aronofsky presidirá ao júri que avaliará os filmes em competição pelo Leão de Ouro na 65ª edição do Festival de Cinema de Berlim, que se realiza entre 5 e 15 de fevereiro de 2015, anunciou a organização.

O nova-iorquino de 45 anos, revelado em 1998 com o seu primeiro filme «Pi», «distinguiu-se como protagonista maior do cinema de autor contemporâneo», afirmou o diretor da Berlinale, Dieter Kosslick, em comunicado, acrescentando que se trata de alguém que «explora constantemente, na sua abordagem artística, a linguagem cinematográfica e as suas possibilidades estéticas».

No mesmo comunicado, Aronofsky salientou que «na Berlinale, o cinema é sempre excitante e fascinante. Estou muito satisfeito por ver as últimas obras dos melhores realizadores numa das mais formidáveis cidades do mundo».

Para além do «Pi», o cineasta tem outros cinco filmes: «A Vida não é um Sonho» (2000), «The Fountain — O Último Capítulo» (2006), «O Wrestler» (Leão de Ouro em Veneza em 2008), «Cisne Negro» (2010) e, este ano, «Noé». Em 2011, presidiu ao júri de Veneza que distinguiu «Fausto», de Alexander Sokurov.

Comentários