Artigo

Do fracasso ao sucesso numa semana: Vin Diesel consegue milagre na China

No espaço de uma semana, "xXx: O Regresso de Xander Cage" passou de desilusão comercial a sucesso de bilheteira e tudo graças à loucura com que foi recebido nas salas de cinema da China.

Graças à saga "Velocidade Furiosa", Vin Diesel é uma das maiores estrelas de Hollywood. O problema é que não tem encontrado grande sucesso fora dela.

"xXx: O Regresso de Xander Cage" é o exemplo mais recente: a sequela direta, 15 anos mais tarde, de "XXX - Missão Radical" foi um fracasso comercial dos EUA, completamente ultrapassado desde a estreia a 20 de janeiro por "Fragmentado", de M. Night Shyamalan: fez apenas 43,7 milhões, contra um orçamento de 85 milhões.

Tudo mudou com as excelentes notícias que chegaram da China, país onde "Velocidade Furiosa 7" é o maior sucesso de sempre de um filme de Hollywood, com 391 milhões de bilheteira.

Com a ajuda de estreias locais como Donnie Yen e Kris Wu, "xXx: O Regresso de Xander Cage" fez o equivalente a 100 milhões de dólares só nos primeiros seis dias de exibição.

O valor é uma fatia decisiva para o total mundial de 272,3 milhões e faz com que, numa semana, passe de fracasso a sucesso de bilheteira, aplicando a regra de que um filme tem de render três vezes o orçamento para compensar as despesas de marketing e a parte que fica para as salas de cinema.

É a segunda vez que a China dá um empurrão verdadeiramente decisivo para alterar o destino comercial de um filme: o primeiro foi "Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos", que custou 160 milhões e fez 386 no mercado internacional, dos quais quase 221 foram só do gigante asiático, contra uns modestos 48 arrecadados nos EUA.

Comentários