Artigo

«Ernest & Celéstine»: o regresso à glória do desenho animado

Quem estiver cansado dos filmes de animação por computador cheios de bicharada, tem uma nova opção em «Ernest & Celéstine», um filme sofisticado e ternurento em desenho animado. O SAPO Cinema falou com os realizadores.

No mundo de «Ernest & Celéstine», há uma cidade habitada por ursos e uma comunidade de ratinhos que vive debaixo da terra. As duas raças não se dão mas algo pode vir a mudar. Celéstine, uma ratinha orfã que gosta de desenhar, e Ernest, um urso enorme e esfomeado que parece não ter casa, encetam uma relação de cumplicidade e mais tarde de amizade. Um e outro são marginalizados nas respetivas comunidades, e a relação entre ambos não será vista com bons olhos, mas o carinho que sentem um pelo outro pode vir a quebrar barreiras.

«Ernest & Celéstine», realizado por Stéphane Aubier, Vincent Patar e Benjamin Renner, é um filme francês adaptado dos livros ilustrados de Gabrielle Vincent, que também vai a contracorrente da atual animação cinematográfica, uma vez que rejeita o computador em favor do desenho e das imagens aguareladas.

O filme, que acaba de estrear em Portugal, tem sido muito elogiado internacionalmente e há quem aposte seriamente nele nas nomeações aos Óscares.

Comentários