Artigo

Estrelas invadem a primeira passadeira vermelha de Cannes

Lupita Nyong'o, Naomi Watts, Julianne Moore e Natalie Portman dominaram as atenções no dia em que Cannes se tornou o centro do universo cinematográfico.

A 68ª edição do Festival de Cannes não podia ter começado com mais estilo, com um incrível momento de moda na passadeira vermelha proporcionado por Lupita Nyong'o, Naomi Watts, Julianne Moore, Natalie Portman e Sienna Miller.

As estrelas dominaram as atenções na sessão de abertura no Grand Theatre Lumiere do Palácio dos Festivais, onde teve lugar a antestreia de «La Tete Haute», da francesa Emmanuelle Bercot, com Catherine Deneuve no papel de uma juíza de menores que tenta salvar um jovem da delinquência, num filme que definitivamente contrastou com o espectáculo de glamour.

Esta é a primeira vez em 30 anos que o trabalho de uma mulher abre a mostra na Riviera francesa.

«Declaro aberto o 68º Festival de Cannes. Obrigada a todos», disse a atriz Julianne Moore, ganhadora do Óscar de melhor atriz este ano por «O Meu Nome é Alice» melhor atriz também em Cannes, em 2014, por «Mapas para as Estrelas».

No total, 19 filmes disputam a Palma de Ouro, o prémio máximo que será entregue no próximo dia 24, numa edição que apresenta um olhar mais feminino, social e intimista do cinema autoral.

O júri de nove membros, que também desfilaram no tapete vermelho, tem a particularidade de ser presidido por duas pessoas, numa referência aos 120 anos da criação do cinema pelos irmãos Lumière.

São eles os cineastas americanos Joel e Ethan Coen, num grupo ainda integrado pelo mexicano Guillermo del Toro e o canadiano Xavier Dolan, também realizadores, e as atrizes Rossy de Palma, Sienna Miller e Sophie Marceau. O ator americano Jake Gyllenhaal e a cantora do Mali Rokia Traoré.


FESTIVAL DE CANNES: O PRIMEIRO DIA

Comentários