Artigo

Fantasporto exibe este ano 180 filmes, 20 antestreias e lança bilhetes a um euro

A edição deste ano do Fantasporto vai apresentar em fevereiro, no Porto, 20 antestreias mundiais e europeias, num total de 180 filmes de 32 países, com bilhetes a um euro para os mais cinéfilos, anunciou o certame.

De acordo com um comunicado divulgado pela organização do Festival Internacional de Cinema, será dado «forte destaque» ao cinema português, presente em competição em todas as secções oficiais, o que acontece pela primeira vez nos 34 anos do certame.

Serão introduzidas duas secções novas nesta 34ª edição, o Fantas Classics e as Industry Screenings, este ano com a presença de três empresas, duas inglesas e uma dos Estados Unidos, que «trarão também mais participantes do meio profissional do cinema ao Porto».

Este ano, o Fantasporto vai ter como filme de abertura oficial «Vampire Academy» (na imagem), de Mark Waters, estando o encerramento a cargo de «The Railway Man», de Jonathan Teplitzky, com Colin Firth e Nicole Kidman.

O festival, que vai decorrer entre 28 de fevereiro e 09 de março no Rivoli Teatro Municipal, vai receber um subsídio «menor do que o habitual» por parte da Câmara Municipal do Porto, segundo fonte da autarquia, que assegurou haver um acordo entre as duas partes para a realização do evento este ano.

No comunicado, a organização indica que irá reduzir o preço dos bilhetes para conquistar mais público, «tendo em conta a redução dos patrocínios privados, não existindo nenhum novo, mas mantendo os do ano transato, até porque o orçamento do festival será idêntico ao dos últimos anos».

O preço dos bilhetes varia entre o preço normal de cinco euros, passando por quatro, três, dois e um euro cada, em certas condições e consoante as zonas de exibição dos filmes.

Também na lista de filmes a serem exibidos está «Big Bad Wolves», obra de Aharon Keshales e Navot Papushado que, de acordo com a imprensa de cinema internacional, o realizador Quentin Tarantino classificou como «o melhor filme do ano [de 2013]», depois de ter assistido a este no festival internacional de cinema de Busan, na Coreia do Sul.

Na secção oficial encontram-se, ainda, os regressos de Vincenzo Natali (realizador de «O Cubo» e «Nothing», vencedores do grande prémio do Fantasporto em 1999 e 2005, respetivamente), Takashi Miike e de Alex de la Iglesia.

O Fantasporto de 2014 mantém a secção Orient Express, bem como a competição nacional para escolas de cinema e as parcerias com o Cinanima, o festival Black & White e o Cineclube de Avanca.

Para além das novidades, o evento vai apresentar versões restauradas de «O Feiticeiro de Oz» e de «E Tudo o Vento Levou», de Victor Fleming.

A programação do Fantasporto será apresentada em pormenor a 25 de janeiro.

Comentários