Artigo

Festival de Animação Monstra inicia hoje a sua maior edição de sempre

A Monstra - Festival de Animação de Lisboa inicia hoje a maior edição de sempre, com a exibição de mais de 250 filmes, centrando-se nas longas-metragens e em dois países convidados, Brasil e Espanha.

Até ao dia 17, o Monstra ocupará o cinema São Jorge, com alguma da mais recente produção de cinema de animação, e terá um olhar retrospetivo sobre o que se faz em Espanha e no Brasil, países culturalmente próximos de Portugal, mas cuja obra cinematográfica em animação é quase inédita entre o público português, de acordo com o diretor, Fernando Galrito.

Do Brasil será exibida cerca de uma centena de filmes e será prestada homenagem ao realizador Chico Liberato, 72 anos, pioneiro no cinema de animação brasileiro, e que estará em Lisboa.

A partir do dia 11, o cinema do Brasil dará lugar ao de Espanha, com a exibição de filmes de animação em núcleos específicos para as diferentes regiões, da Galiza ao País Basco, e com uma homenagem a Segundo de Chomón, realizador contemporâneo de Georgés Mèlies, nos primórdios do cinema.

A Monstra volta a focar-se no Japão, convidando a estar em Lisboa o jovem realizador Mirai Misué, e apresentando o mais recente filme de Goro Miyazaki, filho do célebre cineasta Hayao Miyazaki, «From up on Poppy Hill» (na imagem), em estreia em Portugal.

Este ano a competição internacional é dedicada apenas a longas-metragens e, da seleção de 11 filmes, fazem ainda parte, por exemplo, «Le Tableau», de Jean-François Laguionie, «Une Vie de Chat», produção francesa de Jean Loup Felicioli e Alain Gagnol nomeada ao Óscar de Melhor Longa-Metragem em 2012, e «O Apóstolo», do espanhol Fernando Cortizo, a primeira estreia ibérica financiada em «crowd-funding».

Ao prémio SPA/Vasco Granja concorrem, entre outros, os filmes «Do Céu e da Terra», de Isabel Aboim Inglez, «Kali, o Pequeno Vampiro», de Regina Pessoa, «O Cágado», de Luís de Matta Almeida e Pedro Lino, «O Refugiado», de Rui Cardoso, e «Sanguetinta», de Filipe Abranches.

Há ainda várias efemérides às quais o Monstra se vai associar, como os 25 anos dos filmes «Quem Tramou Roger Rabbit», de Robert Zemeckis, e «Akira», de Katsuhiro Otomo.

Comentários