Artigo

Festival de Cannes anuncia programação feita de consagrados e novos valores

Já são conhecidos muitos dos títulos da programação de 2015, que mistura realizadores consagrados como Woody Allen, Gus Van Sant, Nanni Moretti, Todd Haynes, Jacques Audiard e Paolo Sorrentino com estreantes absolutos.

Após meses de especulação em que pouco mais se soube do que a exibição de «Mad Max: Estrada da Fúria», com Tom Hardy e Charlize Theron, que o júri da secção competição ia ser presidido por Joel e Ethan Coen ou que a abertura seria com «La Tête Haute», de Emmanuelle Bercot, foram anunciados ao início da tarde os filmes que fazem parte da programação da 68ª edição do Festival de Cannes.

Foi numa sala cheia do cinema UGC Normandie em Paris que Thierry Frémaux, diretor do festival, e Pierre Lescure, o novo presidente, preencheram os espaços em branco do alinhamento para a «Croisette», que vai decorrer entre 13 e 24 de maio.

Antes disso, Thierry Frémaux revelou que «10%» dos títulos da secção oficial só serão conhecidos na próxima semana e que apesar de terem sido visionados 1854 filmes, alguns dos «grandes nomes» entre os realizadores não terminaram os seus projetos a tempo do certame.

Ainda assim, Gus Van Sant, Nanni Moretti, Todd Haynes, Jacques Audiard e Paolo Sorrentino, Matteo Garrone, Hsiao Hsien, Jia Zhang-Ke e Hirokazu Kore-Eda juntam-se a oito estreias absolutas de novos realizadores que os organizadores esperam «ouvir esta década», numa seleção que «tem como missão colocar novos nomes no mapa global».

Para já, não estão nomes portugueses no alinhamento da programação.

«Divertida-mente », a nova animação da Pixar, será exibido fora da competição, bem como «Irrational Man», o mais recente trabalho de Woody Allen com Emma Stone e Joaquin Phoenix.

Foi ainda decidido tentar desencorajar mas não banir as «selfies» na passadeira vermelha, que Frémaux descreveu como «extremamente ridículas e grotescas».


Os títulos em competição (lista não fechada) são:

* «Dheepan» (título provisório), de Jacques Audiard

* «La Loi du Marché», de Stephane Brize

* «Marguerite et Julien», de Valerie Donzelli

* «Il Racconto dei Racconti», de Matteo Garrone

* «Carol», de Todd Haynes

* «Nie yin niang / The Assassin», de Hou Hsiao Hsien

* «Shan He Gu Ren / Mountains May Depart», de Jia Zhang-Ke

* «Umimachi Diary / Our Little Sister», de Hirokazu Kore-Eda

* «Macbeth», de Justin Kurzel

* «The Lobster», de Yorgos Lanthimos

* «Mon Roi», de Maiwenn

* «Mia Madre», d Nanni Moretti

* «Saul Fia / Son of Saul», de Laszlo Nemes

* «La Giovinezza», de Paolo Sorrentino

* «Louder Than Bombs», de Joachim Trier

* «The Sea of Trees», de Gus Van Sant

* «Sicario», de Denis Villeneuve

Comentários