Artigo

Festival de Cinema de Cannes começa esta quarta-feira

O filme «O Grande Gatsby», adaptação de um clássico da literatura norte-americana pelo australiano Baz Lurhmann, abre na quarta-feira o Festival de Cinema de Cannes, em França, numa edição que contará com portugueses nos eventos paralelos.

O romance de F. Scott Fitzgerald sobre a sociedade norte-americana dos anos de 1920, tem nova adaptação cinematográfica, desta vez com Leonardo DiCaprio e Carey Mulligan como protagonistas. Ambos deverão passar pelo festival francês para a estreia europeia do filme, em 3D, e fora de competição. Na passadeira vermelha são esperados ainda o realizador Steven Spielberg, que preside este ano ao júri que atribui a Palma de Ouro, ou o ator Ryan Gosling, protagonista de «Only Gods Forgive», de Nicolas Winding Refn, que compete pelo prémio máximo.

A disputar a Palma de Ouro estarão também «Behind the Candelabra», de Steven Soderbergh, com Michael Douglas e Matt Damon, «La Grande Bellezza», de Paolo Sorrentino, «Jeune et Jolie», de François Ozon, «La Vie d'Adèle», de Abdellatif Kechiche, «La Vénus à la Fourrure», de Roman Polanski, e «Inside Llewyn Davis», de Ethan e Joel Coen.

Destaque ainda para a abertura da seção Un Certain Regard, com «The Bling Ring», de Sofia Coppola, com a atriz Emma Watson, e, Fora de Competição, para «Muhammad Ali's Greatest Fight», de Stephen Frears.

Apesar de não haver produções portuguesas este ano no festival, há dois eventos paralelos que contarão com filmes e um realizador português no júri: a Semana da Crítica e a Quinzena dos Realizadores.

A Semana da Crítica será este ano presidida pelo realizador Miguel Gomes e a sessão de encerramento contará com o filme «3X3D», que congrega três curtas-metragens feitas por Edgar Pêra, Peter Greenaway e Jean-Luc Godard, no âmbito de Guimarães, Capital Europeia da Cultura 2012.

Nesta iniciativa, na mostra paralela, também será exibida a curta-metragem «Quatro Horas Descalço», de Ico Costa, filme distinguido com o prémio do Festival de Bradford, no Reino Unido. O realizador vai estar presente na sessão de apresentação, com Miguel Gomes, e na Short Film Corner, para promoção da obra.

A Semana da Crítica, criada em 1962 pelos críticos franceses, para dar a conhecer primeiras obras e novos realizadores, vai decorrer de quinta-feira ao dia 24. A Quinzena dos Realizadores, criada pela Sociedade dos Realizadores de Filmes, arranca na quarta-feira e inclui na sua selecção filmes de Basil da Cunha e João Nicolau, dois realizadores que repetem presença naquele evento. Basil da Cunha, realizador luso-suíço, estreará a longa-metragem «Até ver a Luz», enquanto João Nicolau apresentará, também em estreia mundial, a curta «Gambozinos».

O realizador João Pedro Rodrigues presidirá ao júri do prémio Queer Palm, criado em 2010 para distinguir uma longa-metragem e uma curta-metragem que trate as questões de temática LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgéneros) entre todas as secções do festival.

O festival, que conta com um orçamento de 20 milhões de euros, fica ainda marcado, este ano, pelo anúncio de partida do presidente do festival, Gilles Jacob, 82 anos, que se retirará em 2015. Gilles Jacob, ensaísta e realizador, está ligado ao festival desde 1977.

A 66ª edição do festival de Cannes termina no dia 26.

Comentários