Artigo

Filme do dia: «É o Amor»

É o novo filme de João Canijo, o realizador de clássicos modernos como «Sangue do Meu Sangue» ou «Noite Escura», numa fusão singular de documentário e ficção, com a participação de Anabela Moreira.

Segundo João Canijo «a mulher das Caxinas é um modelo da portuguesa moderna. Esta afirmação contradiz a imagem tradicional de uma peixeira enlutada do Norte de Portugal. Mas foi isso o que descobrimos durante a investigação para este filme. E foi isso que nos encantou. A força romântica e vital daquelas mulheres, capazes de amar e lutar pela vida - delas e dos maridos -, fez com que se lhes dedicasse um filme. E este filme é sobre duas mulheres que têm duas maneiras muito diferentes de corresponder à confiança que lhes é dada e pedida. Porque, para além do retrato das mulheres das Caxinas, este é um filme sobre uma amizade que nasce entre duas mulheres muito diferentes: a mestra Sónia e a actriz Anabela. Sónia é a mestra escolhida para protagonizar o filme, Anabela é a actriz que se infiltra no seu meio para descobrir uma personagem das Caxinas».

João Canijo é um dos realizadores portugueses mais unanimemente elogiados da atualidade, com filmes tão explosivos e impressionantes como «Noite Escura», «Mal Nascida» e «Sangue do Meu Sangue», todos eles com a participação de Anabela Moreira, uma atriz reconhecida pela intensidade com que mergulha na preparação de cada papel.

«É o Amor» é exibido hoje, 19 de Abril, às 21h30, na Culturgest, e repete amanhã, 20 de Abril, às 17h00, no Cinema City Classic Alvalade, em Lisboa.

Comentários