Artigo

Filme do dia: «Lacrau»

Um dos dois únicos filmes portugueses a merecer entrar na competição internacional de longas-metragens em 2013, com João Vladimiro a relatar o real numa aldeia do interior de Portugal.

Reza assim a sinopse oficial de «Lacrau»: «A víbora é surda e o lacrau não vê, assim é e assim será, tal como o campo é calmo e a cidade agitada e o ser humano impossível de satisfazer. Lacrau procura o regresso «à curva onde o homem se perdeu» numa viagem que parte da cidade em direcção à natureza. A fuga do caos e do vazio emocional a que chamamos progresso; matéria sem espírito, sem vontade. A procura das sensações e relações mais antigas dos seres humanos. O espanto, o medo do desconhecido, a perda dos confortos básicos, a solidão, o encontro com o outro, o outro animal, o outro vegetal. Um mergulho à procura de uma conexão com o mundo. Onde partida e chegada são a mesma, mas eu não».

«Lacrau» é produzido pela TerraTreme e tem argumento e realização de João Vladimiro, um cineasta, ator e designer gráfico nascido no Porto em 1981 e que conquistou o prémio de melhor realizador português de curta metragem na terceira edição do IndieLisboa, com o filme «Pé na Terra».

O filme é exibido hoje, 20 de abril, às 21h30, na Culturgest, e repete a 25 de abril, às 21h45, no Cinema City Classic Alvalade, em Lisboa.

Comentários