Artigo

Filme do dia: «Le Tableau»

Um homenagem à pintura com subtexto de reflexão política é o que nos propõem o inmportante realizador francês Jean-François Laguionie, num dos filmes visualmente mais impressionantes da competição.

Um castelo, jardins floridos, uma floresta ameaçadora, eis as imagens que um pintor deixou inacabadas por razões misteriosas. Neste quadro vivo, vivem três tipos de personagens: os Toupins, que são inteiramente pintados, os Pafinis, aos quais faltam algumas cores, e os Reufs que não passam de esboços. Considerando-se superiores, os Toupins tomam o poder, expulsam os Pafinis do castelo e tornam os Reufs seus criados. Convencidos de que a Pintura só pode ter harmonia se for completada, Ramo, Lola e Plume decidem partir em busca do pintor. Mas há questões que eles se começam a colocar: o que é que aconteceu ao pintor? Porque é que ele os abandonou? Porque é que ele destruiu algumas das suas telas? Conhecerão eles algum dia o segredo do pintor?

«Le Tableau» é o mais recente filme de Jean-François Laguionie, um dos nomes incontornáveis da animação francesa, auor das longas-metragens «L'Île de Black Mór», «Le Château des Singes» e «Gwen, le Livre de Sable».

O filme é exibido hoje, às 18h30, no Cinema São Jorge, em Lisboa.

Comentários