Artigo

Filme vencedor do CineEco sobre Chernobyl vai ser exibido no Teatro da Guarda

A exibição de "A Suplicação - Vozes de Chernobyl", de Pol Cruchten, está incluída na Extensão do CineEco, festival que anualmente é realizado em Seia dedicado à temática ambiental.

O filme vencedor da edição 2016 do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela (CineEco), "A Suplicação - Vozes de Chernobyl", de Pol Cruchten, vai ser exibido na quarta-feira no Teatro Municipal da Guarda (TMG).

A apresentação do filme está incluída na Extensão do CineEco, festival que anualmente é realizado em Seia, que está a decorrer no TMG desde o dia 01 e que termina naquele dia.

A sessão, marcada para as 21:30 de quarta-feira, tem entrada livre e contará com a presença do diretor do festival, Mário Branquinho, que falará do filme e do CineEco.

"A Suplicação - Vozes de Chernobyl", de Pol Cruchten (Luxemburgo), foi adaptado do romance de Svetlana Alexievitch, que ganhou o Prémio Nobel da Literatura em 2015.

Segundo o diretor do CineEco, a película é "um olhar sóbrio e raro sobre a cidade de Chernobyl, passados 30 anos do acidente".

"Um documentário ficcionado, que tem despertado muita curiosidade e conquistado vários troféus em festivais de cinema", lembra o responsável em nota hoje enviada à agência Lusa.

O CineEco é o único festival de cinema em Portugal, dedicado à temática ambiental, no seu sentido mais abrangente, que se realiza em Seia, na Serra da Estrela, no distrito da Guarda, anualmente em outubro e de forma ininterrupta, desde 1995, por iniciativa do Município de Seia.

O festival oferece ao público em geral um cinema de qualidade e cinematografias pouco conhecidas e alternativas em relação ao mercado tradicional, segundo a organização.

A fonte refere que "conta com uma vasta rede de extensões por todo o país, com o objetivo de reforçar a marca Seia e CineEco, e proporcionar a difusão dos filmes junto de um público cada vez mais alargado".

No caso da Guarda, a Extensão do CineEco resultou de uma parceria entre o festival, o Cineclube local e o TMG, e tem por objetivo "proporcionar ao público da Guarda o acesso a filmes de temática ambiental", refere o seu diretor.

No âmbito da iniciativa, o público da cidade mais alta do país já teve oportunidade de assistir à exibição dos filmes "Os Guardiões da Água", de Giulio Squarci. Carnia Revolta-se", de Giulio Squarci, Itália (dia 01) e "O Normal É Mais Que Um Filme", de Renee Scheltema, África do Sul (dia 08).

O diretor adianta que o festival voltará a ser falado na Guarda, no dia 22, pelas 14:00, numa conferência que proferirá no auditório da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico.

Comentários