Artigo

Gérard Depardieu regressa à França para interpretar Jules Rimet

O ator francês Gérard Depardieu, que adotou em janeiro a nacionalidade russa, regressou a Paris para rodar um filme sobre a história do Mundial de Futebol.

Numa grande produção de 18 milhões de dólares, realizada por Frédéric Auburtin e ainda sem título, Gérard Depardieu vai interpretar Jules Rimet, o mais duradouro presidente da FIFA (33 anos) e o fundador do famoso clube francês Red Star, em 1897. Foi por sua iniciativa que se criou em 1930 o Campeonato Mundial de Futebol, cuja primeira taça teve precisamente o seu nome.

«É a primeira vez que regresso a França para rodar um filme. Rejeitei todos os filmes franceses porque as pessoas não conseguiam compreender. Sou russo e residente belga. Vivo na Rússia, onde passei três meses e meio. Tenho empresas nos países onde vivo porque é mais vantajoso», declarou o ator à AFP.

Depardieu, de 64 anos, recebeu em janeiro a nacionalidade russa após uma polémica com o primeiro-ministro francês Jean-Marc Ayrault, provocada pela decisão do ator de se mudar da França para a Bélgica por razões fiscais.

Comentários