Artigo

Globos de Ouro são esta noite: Será a consagração da melodia de "La La Land"?

O musical "La La Land - Melodia de Amor" tem sete nomeações e é o grande favorito para a cerimónia que se realiza em Los Angeles. Nas categorias de televisão existem menos certezas.

"La La Land - Melodia de Amor" parte na frente como sete nomeações em cinema para a 74ª edição dos Globos de Ouro.

A cerimónia, onde são premiados tanto filmes como séries, realiza-se este domingo ao fim da tarde no hotel Beverly Hilton de Beverly Hills com Jimmy Fallon como anfitrião Jimmy Fallon e costuma ser marcada pela informalidade. Pode ser ser acompanhada em Portugal em direto a partir da meia-noite através da SIC Caras.

Meryl Streep, recordista com 28 nomeações e sete Globos de Ouro, vai receber o prémio Cecil B. DeMille pela sua carreira, mas os analistas vão tentar principalmente perceber quais as "tendências" da temporada dos prémios que termina com os Óscares a partir das escolhas dos pouco mais de 90 membros da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, em inglês).

Muitos costumam referir que os Globos são o grande "antecâmara" dos Óscares, mas não é bem assim: embora muitas das escolhas dos atores acabem por coincidir — ajuda o facto dos prémios na categoria de cinema serem divididos entre drama e comédia ou musical —, nas últimas 10 edições apenas quatro filmes consagrados pelos Globos repetiram a vitória nos Óscares — "Quem Quer Ser Bilionário?" (2009), "O Artista" (2012), "Argo" (2013) e "12 Anos Escravo" (2014) —, o mesmo número em que também coincidiu a escolha do melhor realizador.

Seja como for, os Globos são um momento importante e tudo indica que "La La Land" poderá confirmar o favoritismo: o prémio na categoria de Melhor Filme em Comédia ou Musical não lhe deverá fugir, batendo "20th Century Women", "Deadpool", "Florence, Uma Diva Fora de Tom" e "Sing Street".

De acordo com a maioria dos analistas, o musical poderá ainda juntar mais três prémios, o de Emma Stone como melhor atriz na mesma categoria, deixando para trás Annette Bening, Lilly Collins, Hailee Steinfeld e Meryl Streep, melhor canção e banda sonora.

Ao contrário de Emma Stone, o seu colega Ryan Gosling tem mais concorrência na corrida para melhor ator, que poderá muito bem ir para Ryan Reynolds (“Deadpool”) ou Hugh Grant (“Florence”). Mais distantes estão Colin Farrell ("A Lagosta") e Jonah Hill ("Os Traficantes").

Embora os Globos tenham tendência para distribuir mais os seus prémios, Damien Chazelle também pode ser consagrado como realizador, mas como aqui não existe divisão entre dramas e comédias ou musicais, existe a forte concorrência de Barry Jenkins (“Moonlight”) e Kenneth Lonergan (“Manchester by the Sea”). As hipóteses de Mel Gibson (“O Herói de Hacksaw Ridge”) também não são de desprezar e apenas a vitória de Tom Ford ("Animais Noturnos") seria mesmo inesperada.

Na categoria de drama, para Melhor Filme os prognósticos dividem-se entre "Manchester by the Sea" e "Moonlight", ficando em segundo plano "Hell or High Water - Custe o Que Custar!", "O Herói de Hacksaw Ridge", "Lion - A Longa Estrada Para Casa" e "Loving".

Para melhor ator, é muito provável que Casey Affleck colecione mais um prémio por “Manchester by the Sea”, embora alguns apostem numa surpresa com a escolha de Denzel Washington (“Vedações”). Os outros nomeados são Joel Edgerton (“Loving”), Andrew Garfield (“O Herói de Hacksaw Ridge”) e Viggo Mortensen ("Capitão Fantástico").

Natalie Portman (“Jackie”) é a grande favorita entre as atrizes, com Isabelle Huppert (“Ela”) à espreita e ainda Amy Adams (“O Primeiro Encontro”), Jessica Chastain ("Miss Sloane") e Ruth Negga (“Loving”).

Nos atores secundários, que junta as duas categorias temáticas de cinema, ninguém acredita que os prémios fujam a Mahershala Ali (“Moonlight”), batendo Jeff Bridges (“Hell or High Water”), Simon Helberg ("Florence"), Dev Patel (“Lion”) e Aaron Taylor Johnson ("Animais Noturnos"), e Viola Davis (“Vedações”), ultrapassando Naomie Harris (“Moonlight”), Nicole Kidman (“Lion"), Octavia Spencer (“Elementos Secretos”) e Michelle Williams (“Manchester by the Sea”).

Para melhor argumento, o consenso parece formar-se em redor de "Manchester by the Sea" e dificilmente "Toni Erdmann" (Alemanha) não será considerado o Melhor Filme Estrangeiro. Também "Zootrópolis" é praticamente indiscutível para Melhor Filme de Animação.

Em televisão, muito mais incerteza

Nas escolhas televisivas, a força das cinco nomeações de "O Caso de O.J. – American Crime Story" deverá traduzir-se nos prémios de Melhor Minissérie, Ator (Courtney B. Vance), e Atriz (Sarah Paulson).

Na corrida dos atores secundários, também existe favoritismo absoluto de Thandie Newton ("Westworld") e fortes hipóteses para Sterling K. Brown pelo inevitável "O Caso de O.J.", mas com a ameaça de John Lithgow ("The Crown").

Nas outras categorias existe mais incerteza, pois os Globos de Ouro costumam surpreender: ao contrário do que acontece nos Emmys, mais conservadores, aqui são frequentes os prémios para as novidades.

É por isso que fortíssima sexta temporada de "A Guerra dos Tronos" não é considerada a favorita para ganhar o prémio de Melhor Série em Drama: as apostas dividem-se mais entre "The Crown", "Westworld" e "This Is Us". A outra nomeada é "Stranger Things".

Ainda em drama, nas interpretações principais os analistas pensam que tudo deverá ser resolvido entre Rami Malek ("Mr. Robot") e Billy Bob Thornton ("Goliath"), com os outros nomeados a serem Bob Odenkirk ("Better Call Saul"), Matthew Reese ("The Americans") e Liev Schreiber ("Ray Donovan"), e entre Claire Foy ("The Crown") e Evan Rachel Wood ("Westworld"), com Caitriona Balfe ("Outlander"), Keri Russell ("The Americans") e Winona Ryder ("Stranger Things") à espreita.

"Atlanta", "Black-ish" e a veterana "Veep" devem disputar o prémio de Melhor Série de Comédia, onde estão também nomeadas "Mozart In The Jungle" e "Transparent".

Nas comédias, fala-se principalmente em prémios para os atores Donald Glover ("Atlanta") ou o incontornável Jeffrey Tambor ("Transparent"), estando ainda nomeados Anthony Anderson ("Black-ish"), Gael Garcia Bernal ("Mozart in the Jungle") e Nick Nolte ("Graves"), mas nas atrizes ninguém arrisca entre Rachel Bloom ("Crazy Ex-Girlfriend"), Julia Louis-Dreyfus ("Veep"), Sarah Jessica Parker ("Divorce"), Issa Rae ("Insecure"), Gina Rodriguez ("Jane the Virgin") e Tracy Ellis Ross ("Black-ish").

Comentários