Artigo

«Gravidade» e «12 Anos Escravo» empatam nos prémios do Sindicato dos Produtores

Foi uma situação inédita e inesperada: «Gravidade» e «12 Anos Escravo» empataram na categoria de Melhor Filme nos prémios do Sindicato dos Produtores, deixando em aberto a corrida aos Óscares.

Desde 1989 que a Producers Guild of America (PGA), uma organização que agrega cerca de 4700 produtores de cinema e televisão dos EUA, atribui anualmente o troféu para o melhor filme do ano. E nos últimos 24 anos, só oito vezes é que esse galardão não coincidiu com o Óscar de Melhor Filme. Nos últimos seis anos os vencedores foram idênticos, e a fiabilidade na equivalência entre os dois prémios pode ser aferida pelo facto de que, quando a Academia mudou o número de nomeados ao troféu principal de cinco para até 10, a PGA fez exatamente o mesmo (fixando-se mesmo na dezena), assumindo também a mesma alteração no processo de votação.

Nos últimos seis anos os vencedores foram idênticos mas este ano isso deverá mudar, uma vez que, pela primeira vez na sua história, o Sindicato dos Produtores premiou dois filmes com o troféu principal, «Gravidade» e «12 Anos Escravo», e é quase impossível isso acontecer nos Óscares, tendo em conta que todos os cerca de seis mil membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood votam no galardão.

No campo da animação, «Frozen - O Reino do Gelo» foi o vencedor e como Melhor Documentário foi para «We Steal Secrets: The Story of WikiLeaks».

Nas categorias de televisão, «Breaking Bad» ganhou como Melhor Série Dramática, «Por Detrás do Candelabro» como Melhor Telefilme, «Modern Family» como Melhor Série de Humor, «Anthony Bourdain: Parts Unknown» como Melhor Série de Não-Ficção, «The Colbert Report» como Melhor Programa ao Vivo, «The Voice» como Melhor Concurso, «SportsCenter», como Melhor Programa de Desporto, «Sesame Street» como Melhor Série Infantil e «Wired: What’s Inside» como Melhor Série Digital.

Comentários