Artigo

"Hellboy": Novo filme resolve polémica racial com ator de "Lost" e "Hawaii Five-0"

Daniel Dae Kim deverá ficar com o papel que Ed Skrein abandonou após apolémica racial de “whitewashing”.

Daniel Dae Kim, que abandonou recentemente a série “Hawaii Five-0” após sete anos de produção por causa de uma disputa salarial, entrou em negociações formais para participar na nova versão no cinema de “Hellboy”.

O ator norte-americano de origem coreana, também conhecido pela série “Lost - Perdidos”, ficará com a personagem que Ed Skrein abandonou por causa da revolta pela escolha de um branco para ser uma personagem que é asiática na banda desenhada.

O seu casting tinha sido apontado como mais um exemplo de "whitewashing" em Hollywood ou seja, a escolha de um ator branco para um papel de outra etnia.

Após o abandono, os produtores e o estúdio disseram que iriam “fazer nova escolha com um ator mais consistente com a personagem no material de origem".

Resta descobrir se não vai surgir outra controvérsia com Daniel Dae Kim: na origem, o Major Ben Daimio é um americano de origem japonesa e embora sejam aliados regionais, ainda existem ressentimentos entre Coreia do Sul e Japão por causa da Segunda Guerra Mundial.

Após Guillermo del Toro fazer dois filmes "Hellboy" com o ator Ron Perlman em 2004 e 2008 que ganharam estatuto de culto, a nova versão "Hellboy: Rise of the Blood Queen" terá na realização Neil Marshall.

David Harbour é o novo Hellboy e no elenco também estão confirmados Ian McShane e Milla Jovovich.

Embora a data de estreia ainda não esteja confirmada, é previsível que chegue aos cinemas ainda em 2018.

Comentários