Artigo

Henry Cavill abandona filme a cinco dias do início da rodagem

«Razões criativas» foram as causas avançadas para abandonar o thriller «Stratton».

Henry Cavill deixou abruptamente «Stratton» quando faltavam cinco dias para as câmaras começarem a filmar, alegando «diferenças criativas» relacionadas com o argumento, informou a Variety.

A rodagem estava marcada para 2 de junho em Londres, seguindo depois para Roma, com realização de Simon West, o mesmo de «Con Air: Fortaleza Voadora» (1997), «Lara Croft: Tomb Raider» (2001) e «Os Mercenários 2» (2012).

O inesperado desfecho é tanto mais bizarro pois a Promethean Productions, a produtora de Cavill, estava envolvida no «thriller» de ação baseado no primeiro de uma série de livros de Duncan Falconer sobre um agente dos serviços especiais britânicos na perseguição de uma célula terrorista internacional na Ásia Central e Europa.

A produção é financiada pela GFM Filmes, que há menos de duas semanas estava a vender o filme a nível internacional no Festival de Cannes e anunciou em comunicado que o projeto não será abandonado.

«É com grande pesar que anunciados que Henry Cavill retirou-se de «Stratton» devido a diferenças criativas relacionadas com o argumento do filme. Com a produção marcada para começar na próxima semana, tencionamos manter a equipa junta e Simon West como realizador, pelo que estamos agora a trabalhar para substituir o Henry. Enquanto fazemos isso, a rodagem será adiada».

Apenas em fevereiro, Cavill estava bastante entusiasmado: «Há muito tempo que queria contar uma história sobre as Forças Especiais britânicas e finalmente chegou a oportunidade. O trabalho de Duncan Falconer é fabuloso e temos muita sorte por trabalhar com ele de forma tão próxima. Tencionamos adaptar os livros ao cinema de forma tão fiel quanto possível, ao mesmo tempo que os mantemos modernos».

Parece já não ser o caso...

Comentários