Artigo

Hollywood quer refazer «Sei o que Fizeste no Verão Passado»

Parece que faz falta uma nova versão do «clássico» popular de terror «retalhado» dos anos 90.

Na década de 90 do século XX, acreditava-se que Jennifer Love Hewitt, Sarah Michelle Gellar, Ryan Phillippe e Freddie Prinze Jr podiam ser estrelas de cinema. A culpa? Um filme chamado «Sei o Que Fizeste no Verão Passado» que, estreado em 1997, um ano após o sucesso de «Gritos», consolidou a viabilidade comercial do sub-género de terror em que as vítimas são retalhadas de forma particularmente sangrenta. Em comum: muitos adolescentes com escassa esperança de vida e Kevin Williamson como argumentista.

Naturalmente demolido pela crítica, o filme, baseado de forma muito livre num livro de suspense de Lois Duncan editado em 1973, contava a história de quatro amigos perseguidos por um assassino depois de encobrirem um acidente de automóvel em que alguém morreu. Foi um surpreendente sucesso comercial que deu origem a uma sequela logo no ano seguinte com alguns dos sobreviventes, «Ainda Sei o que Fizeste no Verão Passado», menos bem sucedida, e ainda um terceiro capítulo, feito em 2006 diretamente para o circuito de vídeo, «I'll Always Know What You Did Last Summer», sem nenhum dos atores dos filmes anteriores.

O argumento da nova versão do projeto que o estúdio Sony quer desenvolver será da autoria de Mike Flanagan e Jeff Howard, responsáveis pelo filme de terror de baixo orçamento «Oculus», inédito em Portugal, e o ainda por estrear «Somnia», tendo ainda em preparação uma adaptação de «Gerald's Game», de Stephen King. Tal como o primeiro filme, a produção volta a ser de Neal Moritz, de «Velocidade Furiosa» e «Agentes Universitários».

Comentários