Artigo

Hugh Jackman jura que deu tudo e "Logan" é o adeus a Wolverine

Hugh Jackman é Wolverine há 17 anos e garante que se despede da personagem com "Logan - The Wolverine". Acrescenta que está preparado para ser substituído por outro ator, mas diz que ficaria muito chateado com um em particular.

"Logan - The Wolverine", que se passa em 2029 com o mutante das garras afiadas envelhecido, será mesmo a despedida de Hugh Jackman do papel que faz parte da sua vida há 17 anos?

"Quando me chegou o argumento, a minha reação foi 'Sim'. E quando estava a fazê-lo, sim. E sentado hoje aqui , sim", foi a resposta a essa pergunta durante uma longa entrevista ao The New York Times (NYT).

"Só Deus sabe como me vou sentir dentro de três anos", acrescentou a estrela de 48 anos, uma subtileza que deixa uma porta aberta talvez a pensar num cruzamento com a personagem Deadpool, em que o seu amigo Ryan Reynolds tanto tem insistido. "Mas agora, absolutamente".

Por isso, Jackman quis que o filme fosse um adeus em grande e uma mudança radical em relação aos anteriores "X-Men Origens: Wolverine" (2009) e "Wolverine" (2013).

"Não existe um segundo deste filme em que não possa dizer que não dei tudo. Não podia ter feito este filme se não tivesse interiorizado a decisão de que este era o último. Não fiz compromissos em nada. Fui insuportável com muitas pessoas porque não tenho outra oportunidade nisto. Esta é uma personagem qu amo. Devo a minha carreira a esta personagem", referiu ao E Online.

Com esse objetivo, definiu as suas condições em relação ao tom, recordou ao NYT: "Uma história que tiraria as suas inspirações de 'Imperdoável' [1992, Clint Eastwood], "O Wrestler" [2008, Darren Aronofsky] e "Shane" [1953, George Stevens] para contar a jornada de "um herói caído, a tentar fugir ao seu passado, encontrar alguma paz e lidar com as desilusões e arrependimentos".

A abordagem inicialmente assustou a sério o estúdio Fox, reconheceu a sua presidente esta semana, que temeu que o filme fosse "aborrecido", mas James Mangold, que é o realizador e escreveu o argumento com Michael Green e Scott Frank, diz que é uma reação natural "à exaustão que se está a sentir com a fórmula que está a ser usada nas últimas duas décadas" no cinema de super-heróis.

Ao NYT, Hugh Jackman diz estar satisfeito com a despedida, exceto com uma hipótese.

"A personagem vai continuar. Claro que outra pessoa a vai interpretar. Estou tranquilo com isso exceto se o Daniel Day-Lewis o interpretar e ganhar o Óscar. Nessa altura posso ter um pequeno problema".

Trailer "Logan".

Comentários