Artigo

Ícone dos «western-spaghetti» Giuliano Gemma morre aos 75 anos

O ator italiano Giuliano Gemma, conhecido pelo papel de Ringo nos «western-spaghetti» de Duccio Tessari, morreu na noite de terça-feira, aos 75 anos, num acidente de automóvel perto de Roma, anunciou a imprensa.

O intérprete foi imediatamente transportado para um hospital em Civitavecchia onde foi declarado morto pouco depois de ter chegado. No acidente também ficaram feridos mas sem gravidade dois outros passageiros, um homem e o seu filho.

Nascido em setembro de 1938 em Roma, Giuliano Gemma iniciou sua carreira cinematográfica aos 18 anos como duplo. Após alguns papéis menores e trabalhos como duplo, chegou a protagonista em 1962 no «peplum» «Arrivano i Titani», de Duccio Tessari, com quem trabalharia muitas vezes. Em mais de 50 anos, atuaria em mais de 100 produções, no cinema e na televisão, que iam de comédias a filmes de aventura e históricos.

Giuliano Gemma trabalhou ao lado dos maiores atores do cinema em clássicos como «Ben Hur», com Charlton Heston, de 1959, e «O Leopardo», de 1962, no papel do General Garibaldi, ao lado de Burt Lancaster.

Em 1965, tornou-se uma estrela maior do «western-spaghetti» com «Uma Pistola para Ringo», também de Tessari, que o tornou famoso fora da Itália, com o pseudónimo Montgomery Wood. O ator atuou em dez filmes dessa série, todos de grande sucesso, brilhando ainda em clássicos do género como «Um Dólar Furado» (1965) ou «Gigantes em Duelo» (1967), com Lee Van Cleef. Em 1976, ganhou um prémio David di Donatello de Melhor Ator pelo filme «O Deserto dos Tártaros», de Valerio Zurlini.

Durante a sua carreira, Giuliano Gemma trabalhou com atores como Kirk Douglas, Rita Hayworth, Henry Fonda, Florinda Bolkan, Liv Ullmann, Philippe Noiret e Catherine Deneuve. Vimo-lo pela ultima vez num curto papel em «Para Roma com Amor», de Woody Allen.

Comentários