Artigo

IndieLisboa - Filme do dia: «Géographie Humaine»

Um dos mais recentes filmes de Claire Simon, celebrada este ano como «Herói Independente» do IndieLisboa, aqui em redor da movimentada Gare du Nord, de Paris.

Contrariando a ideia de não-lugar, definida por Marc Augé como um espaço de passagem incapaz de dar forma a qualquer tipo de identidade, descaracterizado, impessoal e sem qualquer significado ou história, Claire Simon filma este documentário na Gare du Nord, em Paris – a estação de comboios mais movimentada da Europa e uma das mais movimentadas do mundo – e procura nela as histórias que passam por nós a correr. Sendo uma estação que serve destinos regionais, nacionais e internacionais, todos os dias passam por aqui pessoas de todo o mundo e levam com elas todas as suas histórias.

Neste documentário, a realizadora convida Simon Mérabet, um amigo de origem argelina residente no Sul de França, e juntos tentam descobrir quem são as pessoas que passam na estação. Nessas conversas a estação ganha uma vida que não é apenas a do seu corrupio diário mas de um cruzamento de vidas que se encontram, num momento, naquele espaço e lhe dão a forma de um lugar, mesmo que por breves instantes, em curtas conversas e com a pressa necessária para se chegar a tempo de apanhar o comboio.

«Géographie Humaine» é exibido hoje, 1 de maio, às 21h30, no Cinema City Campo Pequeno.

Comentários