Artigo

James Bond perdeu um dos seus inesquecíveis vilões

Richard Kiel, o eterno «dentes de aço» em dois filmes da saga 007, morreu aos 74 anos.

Richard Kiel, o imponente ator com 2 metros e 17 centímetros que interpretou Jaws, o vilão com dentes de aço que enfrentou e sobreviveu a James Bond em dois filmes (uma raridade), morreu na quarta-feira, a três dias do seu 75º aniversário. Estava internado há uma semana no St. Agnes Medical Center em Fresno, na Califórnia, após ter partido uma perna.

Foi com «007 - Agente irresistível» (1977) e «007 - Aventura no Espaço» (79), no período James Bond de Roger Moore, que Richard Keil interpretou a personagem que efetivamente o deixou imortalizado na Sétima Arte. Antes disso, a sua participação mais conhecida foi na comédia prisional «Golpe Baixo» (1974), ao lado de Burt Reynolds.

Um extra terreste num famoso episódio de 1962 da série «A Quinta Dimensão», um assassino contratado na clássica comédia de Gene Wilder e Richard Pryor «O Expresso de Chicago» (1976), um fanfarrão em «Justiceiro Solitário» (85) e o patrão de Adam Sandler em «O Maluco do Golfe» (96) foram outras participações a que está associado este ator com uma figura inconfundível.

Nos dois filmes da saga 007, os dentes de aço que constituíam a sua imagem de marca eram bastante desconfortáveis e apenas podiam ser usados durante 35 segundos. A personagem de Kiel sobrevive ao colapso de uma estrutura egípcia, ser atropelado por uma carrinha e atirado de um comboio a alta velocidade, a um carro que se despenha de um penhasco e a uma batalha com um tubarão num tanque, a uma queda sem pára quedas, a um automóvel que vai contra um edifício, às Cataratas do Iguaçu e à desintegração de uma estação espacial.

Na maioria dos acontecimentos, a reação habitual era levantar-se dos escombros, limpar o pó da roupa, ajustar a gravata e afastar-se do locais. A única frase foi em «007 - Aventura no Espaço»: «Well, here's to us.», um brinde perto do final com a namorada.

Comentários