Artigo

James Bond vai regressar ao vodka

Após outros consumos em «Skyfall», o agente secreto com licença para matar vai voltar às suas raízes.

Foi sol de pouca dura: após namorar a holandesa Heineken em «Skyfall», o James Bond de Daniel Craig vai regressar a hábitos mais antigos após um acordo entre a Sony Pictures e a Belvedere Vodka.

Ainda que um estudo de cientistas britânicos prevê-se que, devido aos seus hábitos de consumo quatro vezes superiores ao normal, James Bond morreria de causas relacionadas com o álcool, como cancro do fígado, por volta dos 56 anos, a parceria significa que o seu icónico vodka martini «batido, não mexido» terá o vodka polaco, tanto no filme como numa série de anúncios publicitários e outros eventos a partir de fevereiro de 2015.

Para celebrar o acordo, a Belvedere lançará duas edições personalizadas e limitada. Numa, o icónico Palácio Belvedere será substituído pela famosa sede do MI6, numa edição de 100 garrafas em que a palete de azuis normalmente presente será trocada por um verde distinto, que copia a cor escolhida pela agência de serviço secreto.

Ainda que Charles Gibb , presidente da Belvedere, não tenha revelado o valor do negócio, dizendo apenas que foi um «investimento substancial», a publicação Hollywood Reporter adiantou que o acordo com a Heineken para «Skyfall» terá custado 45 milhões de dólares.

Os filmes da saga James Bond tornaram-se os líderes da colocação de produtos: da Sony ao guarda-roupa Tom Ford, passando pelos relógios Omega e os automóveis Aston Martin, Jaguar ou Audi, constou que «Skyfall», com um orçamento de 300 milhões — o mais caro de sempre —, estava pago ainda antes de chegar às salas de cinema graças a estas parcerias.

Comentários