Artigo

"La La Land" arrasa na corrida: E os nomeados aos Óscares são...

O título do musical com Emma Stone e Ryan Gosling foi o mais ouvido durante o anúncio das nomeações em Los Angeles. Em destaque estão ainda outros favoritos da temporada como "O Primeiro Encontro", "Lion", "O Herói de Hacksaw Ridge", "Manchester by the Sea" e "Moonlight".

"La La Land: Melodia de Amor" arrasa na corrida aos Óscares, tendo acumulado nomeações para Melhor Filme, Melhor Realização (para Damien Chazelle) Melhor Ator e Melhor Atriz (para Ryan Gosling e Emma Stone), Argumento Original, Montagem, Fotografia, Design de Produção, Guarda-Roupa, Mistura de Som, Montagem de Som, Banda Sonora e duas canções ("City of Stars" e "Audition").

O filme iguala "Eva" (1950) e "Titanic" nos mais nomeados de sempre: 14 nomeações.

CONHEÇA A LISTA COMPLETA DE NOMEADOS

As nomeações em 24 categorias foram conhecidas esta manhã em Los Angeles, ao início da tarde em Portugal Continental, numa apresentação feita por streaming, disponível nos sites Oscars.org e Oscars.com, redes sociais e canal YouTube e, ao contrário do habitual, sem uma plateia ao vivo presente.

A Presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Cheryl Boone Isaacs e os atores Ken Watanabe, Brie Larson, Jennifer Hudson, Glenn Close, Marcia Gay Harden, Terrence Howard, Demian Bichir, os realizadores Jason Reitman e Guillermo del Toro e o argumentista Dustin Lance Black foram escolhidos para anunciar os nomeados, ao mesmo tempo que partilhavam as suas experiências como antigos nomeados e premiados.

Os outros nomeados para Melhor Filme são "O Primeiro Encontro"  e "Moonlight", que têm um total de oito nomeações, "O Herói de Hacksaw Ridge", "Lion - A Longa Estrada Para Casa" e "Manchester by the Sea" com seis, "Hell or High Water - Custe O que Custar!" e "Vedações" com quatro, e "Elementos Secretos" com três.

Os grandes ausentes deste grupo são "Silêncio", que apenas surge candidato ao Óscar de Melhor Fotografia, "Animais Noturnos", "Jackie" e "Milagre no Rio Hudson". "Deadpool" também ficou de fora: ainda não foi desta que foi nomeado uma filme de super-heróis.

A presença de “Manchester by the Sea” coloca fim a um tabu: financiado pela Amazon Studios, torna-se a primeira produção a conseguir uma nomeação na categoria para um serviço de streaming, embora para se qualificar tenha sido lançado nas salas de cinema.

As nomeações confirmaram ainda a "reabilitação" de Mel Gibson, que surge na corrida para Melhor Realização por "O Herói de Hacksaw Ridge", a primeira vez desde a consagração com "Braveheart" em 1995. Na categoria surgem ainda o inevitável Damien Chazelle ("La La Land"), Denis Villeneuve ("O Primeiro Encontro"), Kenneth Lonergan ("Manchester by the Sea") e Barry Jenkins ("Moonlight"). O grande ausente é Martin Scorsese ("Silêncio), mas também Clint Eastwood ("Milagre no Rio Hudson"), Pablo Larrain ("Jackie"), Tom Ford ("Animais Noturnos") ou David Mackenzie (“Hell or High Water”).

Estreantes e veteranos nas categorias de representação

Nas nomeações para Melhor Ator não surgiram surpresas: eram esperados Casey Affleck (“Manchester by the Sea”), Andrew Garfield (“O Herói de Hacksaw Ridge”), Ryan Gosling ("La La Land"), Viggo Mortensen ("Capitão Fantástico") e Denzel Washington (“Vedações”). Não se confirmou a nomeação de Andrew Garfield por “Silêncio" ou as de Joel Edgerton (“Loving”) e Tom Hanks (“Milagre no Rio Hudson”).

Para Melhor Atriz, Meryl Streep aumenta o recorde da mais nomeada de sempre, conseguindo a 20ª com "Florence, Uma Diva Fora de Tom". A ela juntam-se as esperadas Emma Stone ("La La Land") e Natalie Portman ("Jackie"), a confirmação de Isabelle Huppert com a primeira nomeação da sua longa carreira por "Ela" e a presença de Ruth Negga por "Loving". De fora ficou Amy Adams, que parecia absolutamente garantida por "O Primeiro Encontro", e ainda Jessica Chastain ("Miss Sloane"), Taraji P. Henson ("Elementos Secretos") ou Annette Bening (“Mulheres do século XX”).

Nos atores secundários também estão os esperados Mahershala Ali (“Moonlight”), Jeff Bridges (“Hell or High Water”), Lucas Hedges (“Manchester by the Sea”), Dev Patel (“Lion”) e Michael Shannon (“Animais Noturnos”). Pelo caminho ficaram por exemplo Aaron Taylor-Johnson (“Animais Noturnos”), Hugh Grant ("Florence") Kevin Costner ("Elementos Secretos") ou Ben Foster (“Hell or High Water”).

Nas secundárias eram esperadas Viola Davis (“Vedações”), a grande favorita à vitória, Naomie Harris (“Moonlight”), Nicole Kidman (“Lion"), Octavia Spencer ("Elementos Secretos") e Michelle Williams (“Manchester by the Sea”). Esta era a  mais estável das quatro categorias de interpretação: a grande dúvida era se entrava Octavia Spencer ou Janelle Monáe por “Elementos Secretos”.

#Oscarsnotsowhite

Apenas um ano após a polémica "OscarsSoWhite", seis dos 20 nomeados são negros, que também são protagonistas de três dos filmes nomeados: "Elementos Secretos", "Moonlight" e "Vedações". Estão nomeados ainda profissionais na realização (Barry Jenkins), argumentos, montagem e produção.

A tendência estende-se claramente à categoria de Melhor Documentário de Longa-Metragem, com três dos cinco nomeados a centrarem-se no tema dos afro-americanos nos EUA: “I Am Not Your Negro”, “O.J. Made in America” e “13th”, este último realizado por Ava DuVernay, que o ano passado causou alguma celeuma ao ficar de fora das nomeações para Melhor Realização por “Selma”. As outras duas posições são ocupadas por “Fogo no Mar”, o documentário de Gianfranco Rosi que ganhou o Urso de Ouro no Festival de Berlim, e “Life Animated”, sobre um garoto autista que ultrapassa a sua deficiência através dos filmes da Disney.

Animações e Filmes Estrangeiros para todos os gostos

Na categoria de Longa-Metragem de Animação, o cinema internacional voltou a chutar para fora de cena as grandes produções de Hollywood. A Disney garantiu nomeações para “Zootrópolis” e “Vaiana” e a Laika conseguiu uma distinção para o muito elogiado filme em stop-motion “Kubo e as Duas Cordas”, mas ficaram fora de combate a Pixar (“À Procura da Dory”), a Illumination (“Cantar!” e “A Vida Secreta dos Nossos Bichos”) e a DreamWorks (“Trolls” e “O Panda do Kung Fu 3”). À sua frente passaram duas produções francesas muito distinguidas internacionalmente: “La Tortue Rouge”, de Michael Dudok de Wit (em co-produção com o japonês Studio Ghibli), e “Ma Vie de Courgette”, de Claude Barras.

A Pixar, contudo, pode não sair de mãos a abanar da cerimónia uma vez que garantiu a nomeação de "Piper" para Melhor Curta-Metragem de Animação.

"O Vendedor" (Irão), "Under Sandet / Land of Mine" (Dinamarca), "En man som heter Ove / A Man Called Ove" (Suécia) e "Tanna" (Austrália) juntam-se ao grande favorito "Toni Erdmann" (Alemanha) para Melhor Filme Estrangeiro.

Na categoria de Mistura de Som existe outro recorde: o eterno Kevin O'Connell, o homem mais nomeado de sempre sem nunca ganhar, que conseguiu a 21ª citação com "O Herói de Hacksaw Ridge".

A 89ª cerimónia dos Óscares realiza-se a 26 de fevereiro. Jimmy Kimmel será pela primeira vez o anfitrião.

Reveja o anúncio dos nomeados:

Comentários