Artigo

Liam Neeson mudou de ideias: Acabou a reforma dos filmes de ação

O ator tinha dito que ia abandonar o género por estar com 65 anos.

Eis um anúncio de reforma que nem deu para tratar dos documentos: afinal, Liam Neeson não vai deixar de fazer filmes de ação.

Há duas semanas, no Festival de Toronto, o ator falou da idade e da intenção de dedicar-se a papéis mais sérios, como o que vimos recentemente às ordens de Martin Scorsese em "Silêncio".

Na altura, recordou que a faceta da carreira que surgiu com o sucesso de "Taken - Busca Implacável" em 2008, onde interpretava um antigo agente governamental a tentar encontrar a filha raptada, foi "um puro acidente" e acrescentou que os produtores continuam a oferecer-lhe "dinheiro a sério" para continuar.

"E eu respondo: 'Meus caros, tenho 65 anos'. Os espectadores vão acabar por dizer: 'A sério?', afirmou.

Agora, em declarações à Variety, o ator riu-se do episódio: "Não é verdade, olhem para mim! Estão a falar no pretérito. Vou fazer filmes de ação até que me enterrem. Acabou a reforma."

Comentários