Artigo

Marido de E.L. James escreve sequela de «As Cinquenta Sombras de Grey»

O estúdio decidiu sacudir a pressão depois de a escritora ter levantado muitos problemas durante a rodagem da adaptação cinematográfica do seu êxito literário.

A realizadora Sam Taylor-Johnson comentou as disputas com a escritora E.L. James durante a rodagem de «As Cinquenta Sombras de Grey» sobre o controlo artístico, chegando a dizer que se sentiu «algemada criativamente». E desistiu de fazer, como estava estipulado no contrato, a sequela.

E foi noticiado que James, insatisfeita com o filme e com um acordo que lhe dava controlo criativo sobre todas as facetas do filme, algo inédito para uma escritora estreante, terá exigido um maior envolvimento nos próximos. Isso passaria por ser ela mesmo a escrever os argumentos, apesar de não ter qualquer experiência prévia, atrasando a produção.

Agora, ficou claro quem tem mais poder: o estúdio Universal contratou o marido de James, Niall Leonard, para escrever o argumento da sequela do filme que já rendeu 567 milhões de dólares, «As Cinquenta Sombras mais Negras».

Especulações em Hollywood indicavam que a Universal iria deixar James escrever o primeiro rascunho antes de o passar a um argumentista mais experiente, mas o trabalho foi atribuído a Leonard depois deste escrever um esboço. Ele próprio é escritor e este será o seu primeiro argumento cinematográfico, mas traz consigo alguma experiência na área, tendo trabalhado em séries britânicas como «Hornblower», «Wild at Heart» e «Wire in the Blood».

Este desenvolvimento do projeto será interessante de acompanhar no futuro já que um dos rumores mais insistentes relacionados com os livros é que Niall Leonard foi precisamente uma forte inspiração para E.L. James. E, claro, falta saber que realizador aceitará trabalhar na sequela em tão apertadas e públicas circunstâncias...

Comentários