Artigo

Matt Damon: Ben Affleck e eu devemos tudo a Robin Williams

Matt Damon falou sobre a sua culpa e tristeza por ter perdido contacto com o amigo e a importância de retirar o estigma da depressão.

Em entrevista na quarta-feira a Katie Couric, jornalista da Yahoo Global News, Matt Damon recordou de forma mais detalhada o impacto do seu parceiro de «O Bom Rebelde», falecido a 11 de agosto.

«O Ben [Affleck] e eu devemos-lhe tudo. Ele disse sim ao nosso filme e fez com que fosse feito. Nunca lhe poderia agradecer o suficiente. Olho à volta para a vida que tenho e o tão abençoado que me sinto e tanto disso começou com ele».

O ator admitiu que perdera o contacto com Robin Williams nos últimos anos e que ficou «chocado» com as notícias da sua morte, tal como muitos outros. «Acho que todas as pessoas que não estavam com ele no final se sentem mal por não terem visto o que se estava a passar», recordou. «Espero tornar-me melhor a prestar atenção aos meus amigos e espero que nós enquanto país tornemo-nos melhores a prestar atenção uns aos outros para evitar este tipo de situações», acrescentando esperar que, na sequência do suicídio de Williams, a depressão perca algum do seu estigma.

«O Bom Rebelde» foi escrito por Ben Affleck e Matt Damon, amigos de infância, e vendido rapidamente, mas a insistência em participarem como atores arrastou a produção durante dois anos, até que Robin Williams aceitou participar. O filme não só lançaria as suas carreiras, valendo-lhes ainda um Óscar pelo Melhor Argumento Original, como Williams recebeu igualmente o seu único prémio da Academia, na categoria de Ator Secundário.

Damon recordou o ambiente na rodagem: «Era o homem mais engraçado que conheci na minha vida. Ele era o tipo que, quando a equipa estava a perder energia, parava tudo e fazia 20 minutos de comédia da sua cabeça que literalmente colocava toda a gente no chão, e depois dizia, «Ok, vamos voltar ao trabalho»».

Comentários