Artigo

Matt Damon volta a ser Jason Bourne

Jurou que não voltava à personagem exceto se o realizador Paul Greengrass estivesse envolvido no projeto. E é mesmo isso que vai acontecer.

Trata-se da maior surpresa... dos últimos meses: depois da desilusão que foi o filme com Jeremy Renner, Matt Damon e o realizador Paul Greengrass vão juntar-se para fazer um quarto filme sobre Jason Bourne.

A saga de espionagem foi determinante na consolidação do estatuto de Matt Damon na indústria, mas depois de «Identidade Desconhecida» (2002), dirigido por Doug Liman, e principalmente «Supremacia» (04) e «Ultimato» (07), já sob a responsabilidade de Paul Greengrass, ambos concordaram que o último era a culminação da trilogia e de todas as pontas soltas sobre Jason Bourne, não restando nada a acrescentar.

Desde 2007 que Damon afirmou que não tinha interesse em voltar à personagem sempre que o tema era levantado (insistentemente) em entrevistas, mas teve o cuidado de nunca fechar completamente a porta se Greengrass estivesse envolvido. E de acordo com notícias do interior da indústria, essa condição crucial parece ter-se concretizado, com este a decidir avançar com um novo capítulo, o primeiro em que assumirá tanto a realização como a autoria do argumento.

Os dois estão agora em conversações com o estúdio para fazer a sequela do filme que terminava com a fuga do agente amnésico ao domínio da organização obscura responsável pela sua existência. Daí que este desenvolvimento seja surpreendente, tanto mais que ainda em 2013, o realizador referira que não havia mais nada a fazer com a personagem após esta ter recuperado as suas memórias.

Recorde-se que com a partida do par criativo após os três filmes e quase mil milhões de dólares de lucro, o estúdio Universal decidiu avançar com um filme ambientado no mesmo universo, «O Legado de Bourne», em 2012, com Jeremy Renner como um novo agente. Recebeu piores críticas e rendeu menos de metade de «Ultimato» a nível global: 214 milhões de dólares. Não obstante, uma sequela para essa nova série está em preparação para 2016, com realização de Justin Lin («Velocidade Furiosa 6»), mas que pode agora sofrer um compasso de espera. Espera-se que a Universal tenha interesse em manter as duas partes de uma das suas sagas de maior sucesso.

Comentários