Artigo

Morreu o ator Bud Spencer, um dos reis do "Western Spaghetti"

O ator italiano Bud Spencer, nome artístico de Carlo Pedersoli, morreu hoje aos 86 anos num hospital de Roma, anunciou o seu filho, Giuseppe Pedersoli.

“O papá morreu serenamente. Não sofreu e a sua última palavra foi: ‘obrigado’”, disse o filho, citado pela imprensa italiana.

O ministro da Cultura italiano afirmou que “desapareceu um grande intérprete do cinema que soube divertir gerações inteiras e conquista o público com a sua grandíssima personalidade”.

De seu nome verdadeiro Carlo Pedersoli (o nome artístico Bud Spencer surgiu como forma de homenagear o ator Spencer Tracy e a sua cerveja preferida, a Budweiser...), o intérprete tornou-se conhecido do grande público por via das muitas comédias de ação que protagonizou, duas dezenas das quais ao lado de Terence Hill, nomeadamente nos chamados “western spaghetti” rodados no sudeste de Espanha.

Quase sempre em figuras de brutamontes desmazelado e de poucas palavras, Bud Spencer deixou na memória popular figuras como o Bambino no díptico "Trinitá, Cowboy Insolente" (1970) e "Continuaram a Chamar-lhe Trinitá" (1971), ao lado de Hill, ou o Inspector Martelada em "O Inspector Martelada" (1973), "O Regresso do Inspector Martelada" (1975), "Piedone l'Africano" (1978) ou "O Inspector Martelada no Nilo" (1980), sem esquecer fitas outrora tão populares como "Juntos São Dinamite" (1974), "Chamavam-lhe Bulldozer" (1978), "O Xerife Quebra Ossos" (1980), "Banana Joe" (1982) e "Os Dois Superpolícias em Miami" (1985).

Além do cinema, Bud Spencer destacou-se como nadador profissional na década de 50, e nos anos 80 fundou a Mistral Air, uma companhia aérea italiana sedeada em Roma e ainda hoje ativa, fruto da sua paixão pela aeronáutica.

Comentários