Artigo

Mostra do Documentário Português percorre locais inesperados de Lisboa

A 9.ª edição do Panorama, Mostra do Documentário Português, realiza-se entre 15 e 19 de abril.

O Panorama, Mostra do Documentário Português, abre esta quarta-feira no Fórum Lisboa pelas 21h30 com a exibição do filme «Fragmentos de um Filme-Esmola», de João César Monteiro.

A 9.ª mostra do documentário português realiza-se de 15 a 19 de abril, com as programadoras Amarante Abramovici e Inês Sapeta Dias a sublinharem este ser um ano de viragem no percurso da Mostra.

Nesta edição, os princípios fundadores do PANORAMA serão reafirmados muito mais radicalmente,num programa sem secções nem lugar fixo, e onde a mistura e diálogo entre passado e presente permitirá pensar e discutir a condição actual do cinema em Portugal e do país onde ele é feito.

Os 37 filmes do Panorama serão exibidos em 16 sessões em locais de projecção inesperados. A intenção é que os filmes sejam postos «a dialogar com os espaços onde serão projectados», alguns dos quais locais onde habitualmente não se vê cinema: para além do Fórum Lisboa, Cinemateca Portuguesa, Cinemateca Júnior, Cinema Ideal e Culturgest, a mostra passa pelo Hospital Júlio de Matos, Paróquia de Santa Joana, Princesa, Centro Cultural Malaposta, Museu Geológico, Museu Nacional de História Natural e da Ciência e Reservatório da Mãe d'Água.

A mostra será ainda «comentada» por alguns filmes de João César Monteiro, que foram sendo chamados pelos filmes contemporâneos na Mostra.

Tratam-se de filmes, nas palavras das programadoras, «onde estão, inesperadamente, presentes os elementos fundamentais da programação contemporânea deste panorama: a insistência no filmar o íntimo, a família, o espaço da casa ou os percursos de todos os dias; mas também o impulso para filmar as ruínas da cidade, da paisagem ou dos próprios filmes. Mas sobretudo nestes filmes de João César Monteiro encontra-se com particular astúcia, a reflexão sobre o contexto e o processo em que cada filme teve de existir e de ser feito para ser visto -uma reflexão sobre a própria condição que achámos muito forte também nos filmes que vimos dos dois últimos anos.»

A programação e todas as informações estão integralmente disponíveis no sítio oficial.

Comentários