Artigo

"Mulher-Maravilha 2": Hollywood faz contrato milionário para manter realizadora

Após o grande sucesso do verão, Patty Jenkins conseguiu um excelente acordo para fazer a sequela de "Mulher-Maravilha".

"Mulher-Maravilha" fez 816 milhões de dólares a nível mundial e tornou-se o maior sucesso do verão, com a realizadora Patty Jenkins e a atriz Gal Gadot a dividirem muitos dos elogios.

Agora as duas estão confirmadas para a sequela, mas a realizadora vai ter um contrato muito melhor.

O seu acordo para "Mulher-Maravilha" foi modesto, pelo menos comparado com os seus colegas "masculinos" no campeonato dos "blockbusters": apenas lhe fizeram contrato para um filme e pagaram um milhão de dólares.

Patty Jenkis apenas tinha um filme no currículo, "Monstro", com o qual Charlize Theron ganhou o Óscar em 2003, e ainda alguns episódios da série "The Killing".

Para a garantir no próximo filme, a Warner teve de abrir os cordões à bolsa e vai torná-la a realizadora, argumentista e produtora mais bem paga da história do cinema, com 7 a 9 milhões de salário e ainda uma percentagem "saudável" dos lucros.

Um acordo à altura da mulher que conseguiu fazer um filme que rendeu mais nos EUA do que todos os outros filmes do Universo Extendido da DC, "Homem de Aço", "Batman vs Super-Homem" e "Esquadrão Suicida".

Patty Jenkins já está a escrever o argumento de Mulher-Maravilha 2" com Geoff Johns, que vai levar a princesa Diana à América dos anos 80 e aos últimos anos da Guerra Fria com a União Soviética.

A estreia está marcada para 13 de dezembro de 2019.

Comentários