Artigo

Neil Patrick Harris não foi a primeira escolha para apresentar os Óscares

Na verdade, o ator foi apenas a quarta opção: os produtores suplicaram primeiro a Ellen DeGeneres para regressar.

No dia 15 de outubro, Neil Patrick Harris foi anunciado como o anfitrião da cerimónia dos óscares em 2015, a ter lugar a 22 de fevereiro.

De acordo com o Hollywood Reporter, o ator, conhecido principalmente pelo trabalho na Broadway e pelas séries «Foi Assim que Aconteceu» e o filme «Em Parte Incerta», de David Fincher, não foi a primeira escolha.

De facto, os produtores da cerimónia, Craig Zadan e Neil Meron, tentaram primeiro convencer - a publicação usa o termo «suplicar» - Ellen DeGeneres a regressar. A apresentadora contribuiu para aumentar as audiências 8%, num total de 45.4 milhões de espectadores só nos EUA.

Não obstante várias insistências, DeGeneres resistiu e as atenções viraram-se para Chris Rock, anfitrião da cerimónia em 2005 cuja prestação foi pouco elogiada pelos críticos. As partes não conseguiram chegar a acordo e a terceira opção foi a atriz de «Seinfeld» e «Veep» Julia Louis-Dreyfus, que também recusou.

Só depois surgiu o nome de Harris, que não fazia segredo do desejo de ser o anfitrião, depois de muito elogiadas prestações nas cerimónias dos Emmy (televisão) e Tony (teatro). Aliás, o ator teve direito a um «aquecimento», quando participou no número de abertura da cerimónia de 2010, que teve como anfitriões Steve Martin e Alec Baldwin.


Comentários