Artigo

Novo filme com Chris Hemsworth arrasado nos EUA

«Blackhat: Ameaça na Rede», o novo filme de Michael Mann, entrou diretamente para a história como uma das piores estreias de sempre, onde constam títulos como «Machete Mata» e «O Cão Bombeiro».

Quando não é Thor, Chris Hemsworth está a ter grandes dificuldades em afirmar-se como estrela de cinema, acumulado fracassos comerciais enquanto protagonista: aconteceu com «Amanhecer Violento», «Rush - Duelo de Rivais» e agora «Blackhat: Ameaça na Rede», que teve mesmo uma das piores aberturas da história do cinema.

A intriga cibernética tornou-se a primeira bomba das bilheteiras em 2015, ao arrecadar uns anémicos 4,4 milhões de dólares no seu primeiro fim de semana, contra um orçamento de 70 milhões.

Desta forma, o filme realizado por Michael Mann ( «Heat - Cidade Sob Pressão», «Colateral») tornou-se a 11ª pior abertura da história para um título que estreou em mais de 2.500 salas de cinemas nos EUA, lançamento reservado às produções com mais ambições comerciais.

Os analistas atribuem os resultados à concorrência de «Sniper Americano», sobre o mais letal atirador da história da Marinha dos EUA, que obteve uns espantosos 107 milhões de dólares na estreia, mas também uma fraca campanha de promoção, que incluía um trailer que, para atrair o público mais jovem, privilegiava a ação, que pouco o distinguia de outras produções do género, em detrimento do enredo sofisticado, e a classificação R-Rated, indicando que devia apenas ser assistido por maiores de 17 anos.

Outros comentários incidiram sobre a qualidade do próprio filme, criticando a história mal construída e a credibilidade de ter alguém com a figura de Chris Hemsworth como hacker informático.

Para Chris Hemsworth resta a consolação de que o seu próximo filme nas salas será «Os Vingadores: A Era de Ultron» e que «No Coração do Mar», de Ron Howard, passou de março para dezembro, indicando ser uma grande aposta do estúdio para os próximos Óscares em 2016.

Descubra as 15 piores aberturas comerciais da história do cinema (para filmes que estrearam em mais de 2.500 salas).

Comentários