Artigo

Número recorde de países candidatos ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro

Com o fim do prazo para os países apresentarem os seus candidatos, temos imagens com todos os pré-nomeados a este cobiçado prémio.

Esgotado o prazo limite de 1 de outubro para a apresentação dos candidatos oficiais, 83 países vão disputar as cinco nomeações para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. Trata-se de um novo recorde, depois de 76 se terem apresentado em 2013.

Entre os países que submeteram filmes pela primeira vez estão o Kosovo, a Ilha de Malta, Mauritânia e Panamá. O candidato de Portugal é «E Agora? Lembra-me», de Joaquim Pinto.

Todos os títulos têm de respeitar a condição de serem exibidos numa sala de cinema no seu país de origem durante sete dias consecutivos entre 1 de outubro de 2013 e 30 de setembro de 2014.

Entre os candidatos mais fortes contam-se:

- «Turist/ Force Majeure» (Suécia), de Ruben Ostlund, uma comédia dramática sobre uma família em crise que recebeu o Prémio do Júri Un Certain Regard no Festival de Cannes;

- «Ida» (Polónia), de Pawel Pawlikowski, a história de um freira que descobre que é judia, que ganhou prémios nos festivais de Toronto e Londres;

- «Fehér Isten/ White God» (Hungria), um «thriller» de terror de Kornel Mundruczco premiado com o Prémio Un Certain Regard no Festival de Cannes;

- «Leviathan» (Rússia), de Andrey Zvyagintsev, um drama sobre a insegurança humana num «novo país», visto como crítico do atual regime russo, Prémio de Argumento no Festival de Cannes;

- «Deux Jours, Une Nuit» (Bélgica), o mais recente trabalhos dos irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne com Marion Cotillard;

- «Mommy» (Cnadá), de Xavier Dolan, Prémio do Júri no Festival de Cannes;

- «Kis Uykusu/ Winter Sleep» (Turquia), de Nuri Bilge Ceylan, Palma de Ouro em Cannes.

- «Gett/ Gett: The Trial of Viviane Amsalem» (Israel), de Ronit e Shlomi Elkabetz, «Timbuktu» (Mauritânia), de Abderrahmane Sissako, bem recebidos em Cannes.


Algumas centenas de votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas irão a partir de agora selecionar seis candidatos. Um comité específico escolherá outros três, num mecanismo destinado a evitar omissões consideradas chocantes, frequentes nas edições anteriores dos Óscares.

Os nove finalistas, que serão anunciados publicamente, serão depois visionados por um segundo grupo de votantes, nas costas leste e oeste dos EUA, para chegar aos cinco nomeados que serão anunciados a 15 de janeiro de 2015. O vencedor será votado por todos os membros da Academia e conhecido na cerimónia, que se realizará a 22 de fevereiro.

Confirmando a sua relevância, muitos dos títulos propostos tiveram estreia mundial no Festival de Cinema de Cannes. Descubra todos na galeria, apresentados pelo seu título internacional.

Comentários