Artigo

«O Hobbit» domina na despedida dos cinemas

«A Batalha dos Cinco Exércitos» domina as salas de cinema a nível mundial, mas nos EUA tem os piores valores de toda a saga. Também o último «À Noite, no Museu» teve uma estreia dececionante.

As receitas de 2014 da indústria cinematográfica nos EUA estão cerca de 15% abaixo das do ano anterior e «O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos» não altera a tendência: o último capítulo da nova saga de Peter Jackson rendeu 90,2 milhões desde a sua estreia nos EUA, que calhou numa quarta-feira. Os valores são modestos quando comparados com os 84 de «Uma Viagem Inesperada» em 2012 e 73 de «A Desolação de Smaug» um ano mais tarde, obtidos apenas durante os primeiros três dias. Perdem também para todos os filmes da trilogia original, «O Senhor dos Anéis», que também abriram numa quarta-feira.

Fora dos EUA, o cenário é mais animador: «A Batalha dos Cinco Exércitos» ficou em primeiro lugar em todos os 37 países onde estreou, recolhendo 117 milhões de dólares, dos quais 6,4 têm origem na rede IMAX, um recorde para o mês de dezembro. O maior mercado foi o da Alemanha e teve mesmo a melhor estreia do ano em Espanha. Em Portugal, foi visto por mais de 110 mil espectadores.

Nos EUA, o filme em segundo lugar também dececionou: «À Noite no Museu: O Segredo do Faraó» rendeu 17,3 milhões, muito distante dos 30,4 do primeiro em 2006 e dos 70 da sequela em 2009, todos protagonizados por Ben Stiller.

«Annie», a adaptação do musical da Broadway, que já originou um filme em 1982 realizado por John Huston, fez 16,3 milhões, um bom valor levando em consideração ser muito mais barato do que os filmes que dominaram os primeiros lugares e principalmente por ter recebido das piores críticas do ano.

Comentários